Blog do Ogro

Blog do Ogro

MALABARISMO – Posso aqui fazer uma previsão? A CPI será formada por Elias Barbosa como presidente, Anderson Pereira como relator, além de Mariana Calsa, Ceará e Dr. Júlio. Isso caso, claro, ninguém supervalorize o passe durante este final de semana, coisa que alguns costumam fazer nessas horas de grande assédio.

 

ANTAGÔNICOS – A questão é que Anderson e Ceará não se dão bem há tempos e, depois da briga pública em uma rádio essa semana entre o vereador do Republicanos e o líder do bloco de Anderson, Zé da Mix, parece que está mesmo decretada a ida do tucano para a CPI só para contrapor protagonismos.

 

REBELDE – Por falar em Ceará, o vereador está mesmo em franco ataque ao governo Botion. Nesta semana, durante a reunião da Comissão de Educação, o parlamentar (que não faz parte dela) participou só para acompanhar a visita do secretário André Francesco. E já partiu para cima: durante uma fala sobre uma escola em que não há banheiros para professores, o vereador teria dito um sonoro “você é um omisso” para o secretário.

 

IMPASSE – Há quem diga que esse embate entre Ceará e Mario se dá por conta da Estância Arizona, loteamento promovido pela Associação Central da Cidadania e que, após quase quatro anos, ainda está em situação de pré-aprovação na prefeitura, sem registro e sem qualquer regulamentação autorizando obras de infraestrutura ou mesmo venda de lotes. E olha que tem deputado federal alegando ter enviado dinheiro para isso e a prefeitura também desconhecendo qualquer verba para tal.

 

OPOSTAS – Mas vale lembrar também que o Republicanos de Ceará lançará como candidata à deputada estadual a ex-vereadora Mayra Costa, que enfrentará diretamente a primeira-dama Roberta Botion, do mesmo partido de seu marido-prefeito, pretendida ao mesmo cargo. É tanto fogo cruzado que nem vale mais se abaixar…

 

FINDOU-SE – Com a (mais uma) nova reestruturação administrativa na Câmara de Limeira, após (vários) apontamentos do Ministério Público, a Secretaria de Negócios Jurídicos deixará de existir e se transformará em Procuradoria Jurídico-Legislativa. Não haverá mais a figura do secretário, atualmente ocupada por Valmir Caetano. A função existia na Casa desde 2007, quando foi galgada de Assessor dos Negócios Jurídicos da Presidência para o status de secretário.

 

DESTAQUE – O principal nome a ocupar as funções foi, sem dúvidas, o emblemático Luis Fernando Lencioni, que oscilou em ambas entre 1999 e 2012 e deixa ainda memórias internas de sua passagem. Agora, o cargo voltará para a presidência, sob a atribuição de assessor jurídico da Presidência. Quase um retorno às origens, assim por dizer.

 

PEREGRINO – Para não perder a estatística do meu ranking: esta semana, a Comissão de Constituição, Justiça e Redação se reuniu pela 19ª vez neste ano. E o presidente dela, Anderson Pereira, faltou pela sexta vez. Aquele regime de “trabalha duas, folga uma”. Imagina quando estiver na CPI, então?

 

**** – Completo minha quarta semana neste espaço, entre raios, tiros e desvios que causariam inveja a Neo em Matrix (talvez por isso as dores nas costas além da paternidade). Vamos ver se dará tempo de engatar a quinta!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*