PONTO UM: A verdade como ferramenta

PONTO UM: A verdade como ferramenta

Em meados de década de 1950, quando um advogado recém-formado regressou definitivamente para Limeira, vindo das arcadas do Largo de São Francisco, imediatamente ele começou a escrever, como colaborador, e assim nascia o Ponto Um. No final dos anos de 1990, ao partir, meu saudoso pai não deixou apenas boas lembranças e ótimos ensinamentos, mas um legado intelectual de grande alcance. E prosseguir escrevendo esta coluna, agora a pedido da Tribuna de Limeira, não apenas me orgulha como, em paralelo, renova minha esperança em contribuir, assim como fiz por tantos anos, com o cotidiano limeirense. Não apenas para apontar falhas e imaginar soluções, mas escrever, com todas as letras, com liberdade e isenção, sobre os riscos que a nossa sociedade enfrenta cotidianamente. Por exemplo, quando se tentará, ao longo das próximas semanas, que os eleitores se esqueçam das novas mazelas que colocaram a família do ex-prefeito Silvio Felix diante do Poder Judiciário, incluindo uma assessora próxima. Mais uma vez, os efeitos de um julgamento condenatório em segunda instância foram liminarmente pausados, um fio de arame no qual ele e sua família se equilibram de modo permanente. Mas, a despeito do tempo em que se faça o cumprimento da decisão judicial, afastando vereadora e deputado de seus respectivos cargos, compete a opinião pública compreender e memorizar este novo embate, sobre o qual teremos tempo e oportunidade de torná-lo cada vez mais esclarecido. Porque não se trata de um mero entendimento da Justiça Eleitoral, mas de uma decisão fundamentada em provas. E fatos posteriores que só evidenciam como o “modus operandi” permanece. A sentença em segundo grau, em última análise, é a inevitável consequência para os políticos que produzem a vitimização de seus atos, o engano coletivo e se utilizam do poderio econômico de modo subjacente. Aliás, enquanto a decisão judicial aguarda o seu cumprimento, nossa Câmara Municipal possui elementos para antecipar-se e promover outro tipo de justiça, afastando de seus quadros quem a desonra por falta de decoro. Basta querer agir. Gratidão à Tribuna, em busca de crescimento nesta nova fase, consolidando seus ideais e a solidez de seu posicionamento, fazendo da verdade sua principal ferramenta.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*