Zilda Arns merecia

Zilda Arns merecia

Mais que uma questão de política pura e simples, é a prática positiva quem deve ditar o conteúdo de uma análise que envolve administradores políticos. Como são passíveis de críticas e sempre estão na mira dessas críticas, o elogio também é necessário quando ele é merecido. Assim como a própria crítica. Sem gosto ou opção partidária e até mesmo ideológica, é preciso, sempre, esperar a concretização de uma ideia, para ver se ela está dentro dos parâmetros práticos ou é mera propaganda com interesses outros.
É dentro dessa perspectiva que se deve analisar o novo PA (Pronto Atendimento) Infantil do Hospital Humanitária, no Jardim Nova Itália, para onde foi transferido o atendimento do antigo Hospital da Criança Zilda Arns Neumann, que também funcionava na Humanitária, mas em sua unidade do Centro, à Rua 7 de Setembro. Em que pese o ótimo atendimento que fazia e pela alta frequência diuturna, é preciso levar em consideração que toda mudança brusca é desconfortável e suscita muitas dúvidas.
Ao longo desse período desde o anúncio da desativação da unidade do Centro, optou-se por um único discurso, nesse caso político, com manifestações de aparência encomendada e sem maiores repercussões. Se a localização fosse o único argumento para a não mudança, ainda sim é passível de questionamento, por quem vem dos bairros para o Centro pode se dirigir a outros endereços. No caso do atual hospital da Humanitária, o benefício seria ainda maior.
Um PA Infantil acoplado a um hospital com mais recursos e imediato atendimento médico, caso necessário, é muito mais desejável e pode representar uma questão de vida ou morte, de uma criança que não precisará se deslocar para outro local de atendimento. Ou não tenha tempo hábil para isso. É facilitador. Não há discurso político que alimente a necessidade da urgência e emergência. Muito menos deva ser levado em consideração por questão de vaidade ou de desmonte político de uma ideia. Nenhum e nem outro.
A reportagem da Tribuna de Limeira percorreu todas as dependências do novo PA Infantil e constatou que haverá ganhos no atendimento. Atravessar uma porta e já dar de cara com um complexo hospitalar é, com certeza, uma ótima razão para se mudar. Por enquanto a Tribuna ainda não entendeu por que não continuar com o mesmo nome, em homenagem à médica Zilda Arns Neumann. Seu nome e sua devoção à ciência, à medicina e, principalmente às crianças, deveriam ser levados em consideração, após a mudança do endereço, como PA Infantil Zilda Arns.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*