Fora de Expediente

Fora de Expediente

Antonio Claudio Bontorim
Redação
LIMEIRA
redacao@tribunadelimeira.com.br

Desserviço total
Vereadores da oposição ou que não se adequam muito aos interesses do Poder Executivo e da Mesa Diretora da Câmara, estão com dificuldades em fazer aprovar seus projetos. Mesmo que sejam de interesse de todos.

O chefe manda
Ou os situacionistas começam a levar em conta a importância do projeto ou terão que prestar contas, mais à frente, por que agiram na tentativa de barrar as propostas desses parlamentares, que não se alinham a Mario Botion (PSD).

Sim. Sim senhor
Está cada vez mais claro quem dá as ordens e quem obedece no Poder Legislativo limeirense. Lamentável.

Perguntando…
Seria o vereador Betinho Neves (PV), o Daniel Silveira de Mário Botion (PSD)?

Descontentes
Uma voluntária questionou a matéria sobre a história da Via Sacra. Não pela história em si e nem pelo texto, que de acordo com ela, estavam muito bons. Ela cobrou reconhecimento a esses voluntários, muitos dos quais estão há muito tempo no elenco.

Manter sigilo
Apesar de não ter solicitado, a Tribuna de Limeira vai manter sigilo sobre a identidade da voluntária, que escreveu: “boa tarde. Vi um postagem feita por sobre  a via sacra de limeira  muito boa por sinal, mas gostaria  de fazer um parênteses sobre o assunto”.

E os créditos?
Ela lembrou que comentando sobre os créditos, foram apenas para o alto escalão da prefeitura. “Na verdade,  quem deveria ser mencionado não apareceu, que são os atores e atrizes  voluntários, que colocaram a Via Sacra na altura que está hoje”, escreveu.

Teve cobrança
E concluiu, se não fosse o voluntariado, a dedicação de cada um, não haveria Via Sacra. “Seria muito importante fazer também essa citação na matéria do jornal, sobre a história do espetáculo”, finalizou.

E fica uma dica
Só para completar. A coluna Fora de Expediente concorda com a voluntária. A citação deveria ser geral e também em tom de agradecimento para muitos desses anônimos, que trabalham, mas não aparecem. O direito à opinião é sagrado. E a Tribuna respeita muito isso.

Liberdade ou…
A política, ora a política. O deputado federal limeirense Miguel Lombardi (PL) se declarou publicamente a Bolsonaro, ao se manifestar contra projetos de decreto legislativos da oposição, que pretendiam anular o perdão a outro deputado, Daniel Silveira (PTB), pelo STF.

Vício arraigado
Lombardi acredita que o decreto do presidente da República tem que ser cumprido, por que é da oposição. E tudo o que é da oposição não pode ser aprovado. Uma lógica sem lógica, para não dizer outra coisa.

Ditado contrário
Qualquer coincidência com as votações na Câmara de Limeira é mera semelhança.

Carteira assinada
Será que Lombardi sabe o que liberdade de expressão? Será que ele sabe o que é democracia? Ou está apenas cumprindo seu papel de deputado profissional?

O fim dos tempos
Se Lombardi concorda com Bolsonaro e Daniel Silveira, ele é a favor de atos antidemocráticos e, principalmente, da incitação da violência, do ódio e da intolerância.

Será que explica?
Com a palavra o próprio deputado.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*