RECICLÁVEIS: Município coleta 340 t nos primeiros 9 meses do ano

RECICLÁVEIS: Município coleta 340 t nos primeiros 9 meses do ano

Antonio Claudio Bontorim
LIMEIRA
claudio.bontorim@tribunadelimeira.com.br

De janeiro até o último mês de setembro, o Município de Limeira coletou em torno de 340 toneladas de materiais recicláveis. Ao longo de 2020, foram 500 toneladas, de acordo com a chefe da Divisão de Resíduos Sólidos da Secretaria de Obras e Serviços Públicos, Isabela Giacon Pitton. De acordo com ela, a coleta seletiva no município é feita porta a porta, conforme cronograma disponível no site oficial da prefeitura, www.limeira.sp.gov.br. Todo o material, conforme Isabela, são encaminhados à Coopereli (Cooperativa de Reciclagem de Limeira), que realiza a triagem e a comercialização desses materiais.
Segundo ela, dentre os materiais recicláveis, destaca-se uma quantidade maior de papel, papelão e plásticos. Já em relação aos resíduos eletroeletrônicos, estes se enquadram na logística reversa, tendo a responsabilidade compartilhada dos fabricantes, importadores, distribuidores, comerciantes e consumidores sobre o descarte adequado. Isabela conta, também, que em Limeira há pontos de coleta de pilhas, baterias e lâmpadas fluorescentes, cuja gestão é realizada por empresas privadas. “Ainda sobre esse tema, há o programa chamado Ecotroca, da Recap [Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo], que conta com postos de combustíveis credenciados em Limeira”, finalizou Isabela.

ECOTROCA

A Tribuna de Limeira procurou a Recap, para saber justamente sobre os números de Limeira, que falou sobre o programa e o fechamento de um balanço do primeiro semestre de 2021 do Ecotroca, que faz a coleta e a destinação correta de resíduos gerados na troca de óleo nos postos de combustíveis. Ao todo, em quase 600 postos que participam do programa na região de Campinas, Jundiaí, Limeira e Piracicaba, foram coletadas quase 150 toneladas de resíduos sólidos e, entre eles estão mais de 50 toneladas de embalagens plásticas que poderiam ir para o meio ambiente, mas tiveram a destinação correta. “No caso da cidade de Limeira, dos 25 postos participantes, o total de resíduos sólidos coletados ficou em torno de 14 toneladas, sendo oito toneladas de embalagens plásticas”, lembrou a Recap.
Segundo o sindicato, além desses itens, estão filtros de óleo, de ar, metais contaminados, panos, estopas e EPIs que também foram destinados, sem agressão ao meio ambiente. “Também foram coletados, mais de 1,3 milhão de litros de resíduos que ficam da caixa separadora – que é o sistema de tratamento de efluentes dos postos e só em Limeira, o total passou de 62 mil litros”, informou a Recap. E, de acordo com o sindicato, todo esse material, sólido e líquido, foi destinado corretamente, dentro do processo de logística reversa, sem agressão ao meio ambiente. Já o presidente do Recap, Flávio Campos, explicou que o programa Ecotroca foi criado pelo sindicato de forma pioneira em 2010, quando os postos de combustíveis participantes passaram a fazer a coleta e destinação correta de todos os resíduos que são gerados pelo estabelecimento durante a troca de óleo dos veículos. “Estávamos pensando na sustentabilidade e nas normativas ambientais e oferecemos aos postos um serviço qualificado e eficiente, juntando a necessidade ao compromisso com o meio ambiente”, finalizou Flávio Campos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*