Fora de Expediente

Fora de Expediente

Antonio Claudio Bontorim
Redação
LIMEIRA
redacao@tribunadelimeira.com.br

Foi bem difícil
O prefeito Mario Botion (PSD) não esperava tanta dificuldade com o PL 78/2021, o da licitação permanente do transporte público urbano e também dos R$ 20 milhões em subsídios solicitados.

Nada popular
O problema é que muitos vereadores da base aliada não estavam concordando muito com a situação e estavam até mesmo dispostos a votar em contrário, conforme a coluna Fora de Expediente levantou junto aos próprios parlamentares.

A insatisfação
Até mesmo uma extraordinária, que aconteceria no último dia 29, um sábado, havia sido cancelada às pressas, devido a iminência da derrota na aprovação do PL. E o projeto voltou a esfriar.

Tome urgência
O PL, que deveria tramitar normalmente, teve urgência especial pedida e aceita e acabou sendo votado na extraordinária da quinta-feira, 17.

Denúncias e…
…lições! A sessão da quinta-feira, 17, foi muito interessante. Vereadores denunciando a Sancetur por ter retido os ônibus na garagem, enquanto os motoristas queriam trabalhar. E o vereador Ceará (PRB) dando lições de regimento interno e pareceres.

Pediu suspeição
Ceará, inclusive, acusou o colega de parlamento, João Antunes Bano (Podemos) de estar de conluio com a concessionária, por ter sido motorista da Limeirense por muito tempo. Ele não queria deixar o vereador votar, mas foi contido pelo presidente da Casa, Lemão da Jeofá Rafá (PSC).

Vão investigar?
Já o vereador do Podemos, ao falar, fez questão de dizer que queria, sim, que tudo fosse esclarecido e investigado. “Aqui tem um vereador limpo”, falou João Antunes Bano, respondendo a Ceará.

Foi quase teatral
Foi, sem dúvida, uma sessão para ser discutida num divã de psicólogo. Nesse caso, nem se Freud fosse vivo conseguiria explicar. Um misto de suspense, tragédia e comédia.

Forçando a barra
Já os vereadores da oposição ficaram muito irritados com “a pressão”, que segundo eles, a empresa Sancetur estaria fazendo para que votassem o projeto. O Dr. Júlio (DEM), falou que era um momento ímpar na sua vida parlamentar. “Nunca vi isso”, se referindo a atitude da concessionária.

Fez-se tempestade
Por, fim, o projeto foi reprovado por 10 votos a 9, Nilton Santos se absteve. Precisava de 11 votos. O presidente não pode votar por que não houve empate.

PFF2… ou N95
A vereadora Isabelly Carvalho (PT) apresentou projetos sobre a distribuição de máscaras PFF2 (Peça Facial Filtrante) ou a N95 (modelo americano da 3M), em locais com grande circulação de pessoas, em Limeira.

Serviço público
Outro projeto, também de Isabelly, obriga o uso das mesmas máscaras, as PFF2/N95, nas repartições públicas do município.

Máscara certa
A vereadora justifica o projeto, lembrando que estudos da OMS (Organização Mundial de Saúde) indicam que são os mais adequados à prevenção do novo coronavírus, em especial das novas cepas virais.

De importância
Outra justificativa da vereadora é, também, que a aprovação dos dois projetos resguardem a vida da população limeirense e que possa garantir a superação dessa pandemia e a garantia de um bem viver para toda cidade de Limeira.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*