DESAFIOS DA GESTÃO: Limeira é a 12ª entre as 100 maiores

DESAFIOS DA GESTÃO: Limeira é a 12ª entre as 100 maiores

Antonio Claudio Bontorim
LIMEIRA
claudio.bontorim@tribunadelimeira.com.br

O Município de Limeira está em 12º no ranking da Consultoria Macroplan, que exibe atualmente um IDGM (Índice de Desafios da Gestão Municipal), compartilhando dados oficiais e da inciativa privada para chegar à pontuação de 0,720, igualando-se a dois outros do interior paulista, Santos e Sorocaba. O indicador vai de 0 a 1 e quanto mais próximo de 1, melhor o índice. Os números retratam as 100 maiores cidades do Brasil e busca informações nas áreas de educação, saúde, saneamento e segurança, em sua 5ª edição do estudo DGM (Desafios da Gestão Municipal), publicado neste ano de 2021. Na comparação com o estudo anterior, Limeira perdeu sete posições no ranking geral. A Tribuna de Limeira já publicou dois dos estudos da Macroplan, um de 2017 e outro de 2018, em que mostrava a queda e a recuperação de posições do município em relação aos demais estudados. O IDGM de Limeira de 2019 foi de 0,651.
Segundo o estudo, entre as quatro áreas analisadas, Limeira teve seu melhor desempenho em Educação, ficando na 2ª posição. O município ocupa ainda a 12ª posição em Segurança e 17ª em Saneamento e Sustentabilidade. “O pior desempenho foi registrado em Saúde, com a cidade posicionada na 55ª colocação no ranking, após um recuo de 24 posições em relação ao ano anterior no conjunto dos indicadores desta área”, aponta o estudo. Como os dados são de 2019 e coletados até 31 de dezembro de 2020, a deterioração de estagnação verificada em uma ou várias áreas nos municípios chama atenção especial por ter ocorrido antes da grave crise da pandemia provocada pelo coronavírus.
“As áreas de saúde e saneamento foram as que tiveram o pior desempenho no grupo dos 100, com 55 municípios com queda em saúde e 29 em saneamento em relação ao ano anterior, 2018”, aponta o estudo, que mostra, de uma maneira geral, que as cidades, em conjunto, fizeram avanços importantes na década de 2009 a 2019.  O grande desafio do município é acelerar o ritmo dos avanços.  A cidade perdeu posições na comparação com anos anteriores, ainda que tenha melhorado em boa parte dos indicadores. “Isso ocorre porque outros municípios estão melhorando em um ritmo mais acelerado do que Limeira”, explica a economista sênior e coordenadora do DGV, Adriana Fontes.

O RANKING
Limeira apresentou, desde o início dos estudos, índices bem variáveis, indicando melhora ou piora no IDGM, levando-se em conta no quadro, que o ano inicial é sempre a década anterior. Como os últimos dados oficiais disponíveis são de 2019, sem nada mais atual e alguns, muito poucos, do inicio de 2020 e a data inicial seria 2009/2010. O ano anterior 2018/2019. Assim, no ano inicial, Limeira apresentou um índice de 0,651, ficando em 7º no ranking; já no ano anterior, subiu um pouco, e obteve 0,732, 5º colocado e no IDGM 2021, com 0,720, 12º colocado no geral. Educação foi o que teve o melhor desempenho, com 0,503, 19º no ano inicial; 0,656, 8º, no ano anterior e agora está em 2º lugar, com 0,687. Segurança também teve queda, com 0,874, 2º lugar; 0,916, 4º e 0,893, em 12º, seguindo a mesma ordem. Saneamento foi outro setor com queda crescente, registrando 0,903, 6º; 0,960, 7º, e 0,931, 17º.
Já a maior queda foi na Saúde, que ficou com 0,595, 24º; 0,628, 31º, e 0,587, 55º lugar. E todos esses índices resultam no 12º lugar no ranking geral do IDGM. O estudo mostra, ainda, que as áreas de saúde e saneamento foram as que tiveram o pior desempenho no grupo dos 100, dos quais 55 municípios tiveram queda em saúde e 29 pioraram em saneamento em relação ao ano anterior, 2018.  Entre as cidades mais bem colocadas, Maringá (PR), é a 1ª, com IDGM de 0,756; próximas de Limeira estão Piracicaba, é a 4ª, com 0,743 e Campinas é a 9ª, com 0,729. E empatadas com Limeira estão Sorocaba e Santos, com o mesmo IDGM, 0,720.


Tribuna publicou dois estudos da Macroplan

A Tribuna já publicou dois estudos da Macroplan, mostrando o IDGM de Limeira. O primeiro em março de 2017, quando Limeira ocupava a 8ª posição com o índice em 0,699, e, o segundo, também no ranking geral, Limeira aparecia em 6ª colocação, com seu IDGM em 0,716. Agora em 2021, com os estudos com dados de 2019 e os mais recentes, até 31 de dezembro do ano passado, o município ocupa a 12ª posição, com 0,720. De acordo com os coordenadores do estudo, a crise de 2020 tornou mais agudos os desafios dos prefeitos que assumiram em 1º de janeiro.
Os gestores municipais, de acordo com Adriana Fontes, terão, neste momento, que definir planos de recuperação econômica para enfrentar uma elevada taxa de desemprego, mitigar os impactos sobre a pobreza – que tende a aumentar com o fim do auxílio emergencial – e melhorar a oferta de serviços públicos, em um contexto fiscal muito desafiador. “A agenda de recuperação econômica e redução das desigualdades necessitará, mais do que nunca, de articulação entre os entes da Federação, terceiro setor e iniciativa privada, do uso intensivo de dados e evidências e de inovações na gestão pública”, finalizou. O estudo completo da Macroplan, com os dados detalhados de Limeira, pode ser acessado através do link www.desafiosdosmunicipios.com.br .   (Antonio Claudio Bontorim)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*