DR. RAFAEL CAMARGO: ‘Sistema de saúde está fragmentado’

DR. RAFAEL CAMARGO: ‘Sistema de saúde está fragmentado’

Antonio Claudio Bontorim
LIMEIRA
claudio.bontorim@tribunadelimeira.com.br

O vereador Dr. Rafael Camargo (MDB), como é conhecido, é o quarto candidato a prefeitura entrevistado pela Tribuna de Limeira. Em 2018 ele foi candidato a deputado estadual pelo partido, porém não foi eleito. Para ele, Limeira é uma cidade formidável e de população maravilhosa. Camargo, porém, avalia que a situação não é confortável em todas as áreas da administração público, pelo excesso de taxas, morosidade e burocracia desnecessária. E o sistema de saúde está fragmentado. E é justamente a população limeirense que ele diz ser o ponto positivo da cidade. Ele afirma, também, que eficiência e investimentos são importantes para levar Limeira de volta ao seu lugar. Confira a entrevista completa do Dr. Rafael Camargo.

Tribuna de Limeira: Como você, enquanto candidato a prefeito, vê Limeira hoje?
Dr. Rafael Camargo:
Limeira é uma cidade formidável e população maravilhosa, com potenciais enormes em todas às áreas. Aqui vive boa parte da minha família e muitos amigos. Merece uma gestão eficiente e que respeite o dinheiro público. É onde dedico minha vida e meu trabalho. População trabalhadora, patriota e com elevado senso de justiça – que percebe que poderíamos ter mais e muito melhor. Quero um governo formado por pessoas verdadeiras, capazes e que tenham compromisso com o desenvolvimento da nossa cidade, nosso estado e nosso país.

Tribuna: Em sua opinião, quais são, em todas as áreas, os pontos positivos do município?
Dr. Rafael:
Sem dúvida nossa população. Trabalhadora e sensível aos problemas e desafios. Acredito que temos muitas possibilidades de ganharmos maior relevância no cenário regional, estadual e federal. E é isso que faremos. Vamos liderar o desenvolvimento da nossa cidade e região.

Tribuna: E, quais são as deficiências, em todas as áreas, que podem ser definidas para Limeira?
Dr. Rafael:
A situação do sistema de saúde parte de um princípio teórico de integralidade e equidade, que efetivamente não existem. O sistema atua de forma fragmentada, fazendo com que o cidadão permeie o sistema de saúde de forma não objetiva, buscando atendimentos em diferentes frentes e profissionais, que pouco interagem sobre condições clínicas, sociais e psicológicas. Não cuida da criança, do adulto e nem do idoso. A educação, outra pasta essencial, não foi e nem vem sendo levada a sério, e sofre com desmotivação, falta de planejamento, estruturas inadequadas e equipamentos obsoletos ou ruins. Faltam profissionais em áreas importantes. A merenda merece alta qualidade nutritiva. As creches devem ter qualidade provendo o melhor para a criança. Conectar tudo! Ganhamos em saúde com educação de qualidade e políticas eficientes que tragam emprego e renda, por exemplo. O esporte deve ter gestão profissional: formar atletas; contribuir para a formação de jovens promessas; dar qualidade de vida à população; fomentar o turismo e eventos esportivos. Para a segurança, referências importantes no combate ao crime através de convênios, parcerias e treinamentos. Importante qualificar a pasta e valorizar ainda mais as forças policiais, defesa cível e corpo de bombeiros, por exemplo. Buscar aprimoramento tecnológico, equipamentos de alta qualidade e monitoramento – especialmente nos acessos à cidade, rodovias e áreas rurais para prevenir e garantir com mais rigor, a lei e a ordem. No turismo, atuar com uma agenda organizada e implementar de cronograma para várias áreas para potencializar o turismo de negócios, esportivo ou cultural. Sobre urbanismo e mobilidade, considero que precisamos dar ao ambiente urbano maior qualidade. Poucos são os espaços públicos que têm recebido melhorias. Nossa infraestrutura logística, vias e modais, intimamente ligadas à nossa economia, falta planejamento. É fundamental as estratégias de renovação urbana, pois o ambiente em que vivemos impacta diretamente o nosso cotidiano, a nossa saúde e a nossa produtividade. O sistema de transporte da nossa cidade, pela característica, acarreta uma ineficiência para uma malha urbana. A população gasta muito tempo para se deslocar, gerando custos desnecessários. Nossa cidade também é uma cidade que apresenta extensas áreas de espaços livres e imenso potencial para diversos tipos e escalas de projetos que poderiam elevar a cidade a outro patamar qualitativo. É carente de equipamentos de todos os tipos, como de lazer e cultura. Já o Plano Diretor, que é o principal instrumento local, norteador do desenvolvimento e definidor da imagem e morfologia da cidade encontra-se desatualizado como também em desconformidade com o Estatuto da Cidade que pede revisão a cada 10 anos. Não tivemos execução de projetos de grande relevância para uma efetiva mudança e transformação da cidade. Áreas agrícolas e rurais, por exemplo, necessitam de planejamento e ações para melhor conduzir as questões ambientais, naturais, econômicas, sociais entre outras.

Tribuna: Em que área – educação, saúde, segurança, mobilidade urbana, habitação, malha viária, entre outras – o município vai precisar de mais investimentos, tanto de trabalho da administração pública, como de dinheiro também?
Dr. Rafael:
Investimentos são importantes. Eficiência é muito mais importante. A população não aguenta mais pagar impostos, taxas, morosidade, serviços ruins e burocracias desnecessárias. E o investimento é o dinheiro que vem de quem paga impostos. Complexidade e burocracias alimentam a corrupção. Seremos inimigos de quem rouba o dinheiro público, presta maus serviços ou leva qualquer tipo de vantagem. A educação é exemplo importante. Não apenas em Limeira, mas no país. Investiu-se demais, com aspas, piorou demais. Não falta dinheiro. Falta respeito. Essencialmente: qualificar ao máximo os serviços públicos e terceiros e motivar os servidores. A lei e o governo ao lado de quem trabalha geram renda, emprego e empreende. Ao lado de quem educa, gera conhecimento e estuda. Ao lado da família e do progresso, com transparência total.

Tribuna: Se for vencedor no pleito de novembro, qual será sua primeira ação, assim que tomar posse como prefeito de Limeira, para seu mandato de quatro anos?
Dr. Rafael:
Choque de gestão. Buscar máxima eficiência nas Secretarias, com Secretários Técnicos e equipe eficaz, atuando como executivos em suas pastas, motivados pela paixão em servir nossa cidade, com a missão de coordenar suas equipes com metas claras e os recursos financeiros, materiais e de pessoal para um máximo desempenho de sua gestão. Valorização dos Servidores Públicos, outro ponto essencial. Prioridades e metas passam a ser a base do Orçamento, para investir de forma eficaz o dinheiro da população obtido através dos impostos. Buscar eliminar carimbos, autorizações e burocracias que alimentam a corrupção. Será o Governo que confia no cidadão, simplificando e valorizando as pessoas corretas e trabalhadoras seguidoras da lei.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*