INDEPENDENTE FC: Série B volta em outubro com o Galo

INDEPENDENTE FC: Série B volta em outubro com o Galo

Antonio Claudio Bontorim
LIMEIRA
claudio.bontorim@tribunadelimeira.com.br

O Independente FC, o Galo da Vila, vai participar do Campeonato Paulista da Série B profissional, a “Bezinha”, como é chamada, que é formada por jogadores Sub-23. A informação é do presidente do clube, Robson Sillman, que concedeu entrevista à Tribuna de Limeira na terça-feira, 18. Acompanhado do diretor de comunicação, Felipe Guisellini, Sillman explicou que ainda não há data definida, mas o mês será outubro. O técnico, de acordo com ele, continuará Sandro Gomes, anunciado no início do ano, antes da pandemia do novo coronavírus e três empresários já se comprometeram a trazer jogadores para completar o elenco do time, que tem seis jogadores remanescentes do ano passado. “Será uma parceria que vai garantir 80% de cada jogador a esses investidores e 20% será do Galo”, falou Sillman.
Sobre Álvaro Gaia, sondado e que teve reuniões no clube, tanto Robson quanto Guisellini afirmaram que a conta financeira não fechou. “O Gaia é um treinador excelente, para uma A3, A2, mas no momento não tínhamos condições para trazê-lo e quem sabe no futuro ele possa comandar o Galo novamente”, lembrou o presidente galista. Já a parceria comercial com os investidores, que ele preferiu não identificar, ainda, é para montar um time competitivo e dar retorno financeiro, tanto ao Galo como aos próprios investidores, conforme explicou. “Como formador de jogadores e já formamos muitos, e nunca vimos o dinheiro das transações ao qual tínhamos direito, para o Galo é um bom negócio”, afirmou.
Já Felipe Guisellini explicou que na terça-feira, 18, houve uma reunião com o departamento médico da FPF (Federação Paulista de Futebol), para definição dos protocolos de saúde. “Nós indicamos a Dra. Bruna Mazao Leite Henriques de Pinho, médica do Galo, que esteve presente na reunião e, na próxima semana, acontece a arbitral técnica, com a participação do diretor jurídico do Galo, Thiago Mesquita. Essa reunião deveria ter acontecido na sexta-feira, 22, mas foi adiada”, informou Guisellini. O diretor de comunicações ainda passou as datas já acertadas pela FPF: “no dia 8 de setembro os jogadores serão testados, tudo pago pela federação; no dia 15 eles se apresentam e iniciam os treinos e, em outubro, mas ainda sem data, tem início o campeonato, que neste ano terá menos equipes”. Até o ano passado, 42 disputavam a série de acesso à A3.

ESPINHA DORSAL
Para Robson Sillman, os seis jogadores remanescentes do ano passado, os melhores que seguramos, formam uma base do time, que terá acréscimo de posições pontuais e continuaram treinando em casa para não perder a forma física. “Até antes da pandemia estávamos até discutindo se iríamos ou não participar no profissional”, lembrou, para prosseguir “agora, entretanto, com o CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica)  recuperado, pelo trabalho que fizemos para o registro das atas, que deve acontecer na próxima semana, nós temos condições de receber verbas estaduais e federais e negociar com a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) e Fifa”. Sillman afirmou, ainda que já tem um empresário português conversando com o clube e estão vindo, também, empresários da Alemanha e Ucrânia”.
O dirigente afirmou, também, que o principal objetivo de sua gestão era deixar a parte administrativa em ordem e se o clube não disputasse este ano, já estaria satisfeito por ter devolvido a identidade do Galo, que há dez anos “era uma fantasma, existia mas não existia, devido a essas pendências, que resolvemos junto com nosso departamento jurídico e apoio do Escritório Cordeiro Venâncio”. Para ele, agora, o importante é montar um time competitivo e tocar a bola para frente. “Tive uma reunião com torcedores e falei que não estava na Presidência do Galo para passar vergonha. Estou aqui para fazer um trabalho sério”, finalizou.

“Nossa ideia é participar da eleição”, afirmou Sillman

As eleições no Galo acontecem em outubro e, de acordo com Robson Sillman, os comentários são de que haverá cinco chapas para a diretoria.  “Estou muito feliz com isso, que para nós é uma vitória e mostra que o trabalho administrativo que fizemos está sendo bom. Levantamos a confiança do Galo junto ao empresariado e torcedores, apesar de as redes sociais estarem falando muita coisa”, contou. De acordo com ele, quanto mais gente na disputa, mais se comprova o bom trabalho feito, com a questão das atas, que foi fundamental para resolver os problemas administrativos. “Com tudo resolvido, evidente que ficará bem mais fácil para a próxima administração.
Questionado se vai para a reeleição Sillman foi categórico em afirmar que deve concorrer sim. “Vamos para a reeleição, sim”, anunciou, uma vez que o estatuto foi alterado e a partir do ano que vem o presidente fica por dois anos no cargo. Felipe Guisellini explicou que isso foi possível, porque com o acerto do registro das atas, foi registrado o novo estatuto, conforme manda o Código Civil, o que permite mais tempo ao dirigente no cargo. “Quero deixar os torcedores galistas tranquilos, afirmando que teremos um time competitivo para disputar uma vaga no acesso”, finalizou (Antonio Claudio Bontorim).

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*