NOVO HOSPITAL: Unimed avança em obra no Centro

NOVO HOSPITAL: Unimed avança em obra no Centro

Antonio Claudio Bontorim
LIMEIRA
claudio.bontorim@tribunadelimeira.com.br

Quem passa pelo Centro de Limeira, na confluência das ruas Santa Cruz e Conselheiro Saraiva, percebe o avanço das obras do novo Hospital da Unimed Limeira. Com 15 pavimentos, sendo dois no subsolo e mais o térreo, o edifício já atingiu seu 12º andar e última laje, que está sendo concretada, conforme informou à Tribuna de Limeira o diretor-superintendente da Cooperativa, o médico Danilo Gullo Ferreira.  Em entrevista à Tribuna, o médico explicou que o prazo estimado para a conclusão é janeiro de 2021, o ano que vem, portanto. “O prédio, inicialmente, não será equipado em todos os seus andares na conclusão da obra.
Segundo Danilo Gullo Ferreira, as instalações serão gradativas, conforme o planejamento e a demanda. “De início serão equipados seis andares, sendo que dois deles terão 21 leitos cada um, totalizando 42 leitos de internação”, afirmou o médico e diretor-superintendente. Além disso, de acordo com ele, serão 14 leitos de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) para adultos, o que duplicará a capacidade do hospital nesse quesito. “Já as salas cirúrgicas continuam no mesmo local e quantidade, que hoje são seis ao todo”, explicou, para prosseguir: “no novo Hospital Unimed Limeira funcionarão nesta primeira fase os quartos de enfermaria, ou sejam, os 42 leitos, a UTI Adulto, um andar para Quimioterapia, cozinha, refeitório e um andar administrativo.
Questionado pela Tribuna sobre a destinação do atual hospital, Danilo Gullo afirmou que ele não será desativado, tendo em vista que as mudanças serão gradativas, conforme estão no planejamento. “A ala materno-infantil continuará no antigo prédio”, lembrou. Já sobre os custos do novo hospital, a estimativa, de acordo com o seu diretor-superintendente, é que ao final das três fases será de R$ 90 milhões. “Porém, somente ao fim será possível afirmar o valor final. Nesta primeira fase a estimativa é de R$ 45 milhões, ou seja, metade do custo total”, comentou.

CONTRAPARTIDA
Para que a obra pudesse ser realizada, inclusive com alteração do zoneamento daquela região central da cidade, a Unimed acatou uma contrapartida à Prefeitura de Limeira, que foi a restauração do antigo Palacete Tatuibi, casa que abrigou o casal Trajano Camargo, além de repartições públicas, como a Câmara de Vereadores e também a Secretaria Municipal da Cultura, por um período determinado. Questionado pela Tribuna, Danilo Gullo Ferreira afirmou que essa contrapartida é uma mitigação junto ao Poder Público. “Será repassado para a Prefeitura de Limeira, como valor destinado ao restauro do Palacete Tatuibi, a quantia de R$ 2,1 milhões. E deste valor, 10% já foram pagos a título do projeto de restauro, de responsabilidade da Taboca Arquitetura”, finalizou.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*