CORONAVÍRUS: Cidade teve dois casos por dia

CORONAVÍRUS: Cidade teve dois casos por dia

Antonio Claudio Bontorim
LIMEIRA
claudio.bontorim@tribunadelimeira.com.br

A quarentena  e distanciamento social, pela pandemia do novo coronavírus, causador da Covid-19, completam, neste sábado, 23, dois meses desde que foi oficialmente implantada no Estão de SP e município de Limeira, por decretos estadual e municipal. Com boa parte do comércio não essencial fechada, entre lojas de ruas e shoppings, clubes, bares e restaurantes, entre outros, a rotina diária de muita gente não mudou. Parcela da população ainda não seu deu conta da gravidade do problema e deixam de seguir as recomendações das autoridades sanitárias, internacionais, nacionais e locais, e acabam se transformando em forte, muitas vezes, em agente condutor da disseminação do vírus, que já causou milhares de mortes no mundo todo e também no Brasil. Nesses 60 dias, que vem sendo semanalmente detalhados pela Tribuna de Limeira, mostrando a evolução da doença no período, desde a primeira confirmação até agora, se se fizer uma média, representa mais de dois casos por dia, uma vez que o município chegou, na sexta-feira, 22, a 122 casos confirmados.
Quando a quarentena teve início oficialmente em Limeira, mediante o decreto municipal de Nº 119, do último dia 20 de março deste ano, que passou a vigorar na segunda-feira, 23, Limeira registrava suspeitas, mas nenhum caso confirmado do novo coronavírus. Durante essa primeira semana, o movimento teve forte redução, ficando o movimento às atividades essenciais e supermercados. Na tarde da sexta-feira, 27, Limeira tinha 33 casos suspeitos, porém nenhum confirmado, conforme mostrou a edição 224, da Tribuna. E da primeira para a segunda semana da quarentena, o número de casos saltou de 33 para 86 as notificações. Nesta segunda semana confirmaram-se também os primeiros três casos da doença: a confirmação aconteceu na terça-feira, 31, e o descarte de uma morte suspeita, da segunda-feira, 30.
Na segunda semana de abril, terceira semana da quarentena, foram três novas confirmações pela Covid-19, que foi encurtada devido ao feriado da Sexta-Feira Santa, 10 de abril, o balanço diário da Secretaria da Saúde, feito na quinta-feira, 9, casos descartados, 57; em investigação, 37, confirmados, 6, número que dobrou em relação aos três até então existentes, totalizando 100 notificações. A primeira morte confirmada foi no sábado, 11. No dia 13 era inaugurada a URC (Unidade Referência Coronavírus), em anexo ao Hospital Humanitária. Na terceira semana de abril, e quarta da quarentena, a Prefeitura de Limeira publicou, no JOM (Jornal Oficial do Município) na sexta-feira, 17, o Decreto Nº 155/2020, que daria início à flexibilização das atividades comerciais não essenciais em Limeira. Os números não paravam de crescer e, na sexta-feira, 17, eram 15 pessoas infectadas, 12 recuperadas e dez casos suspeitos, além de 91 descartados e 116 notificações. Naquele dia foi descartada a morte de um bebê de quatro meses por Covid-19. Além de uma morte confirmada.

DECRETO BARRADO
No sábado, 18 de abril, a Justiça acatou pedido do MPSP (Ministério Público do Estado de São Paulo) e barrou o decreto de flexibilização. Neste mesmo sábado, o município somava 128 notificações de Covid-19, sendo 16 casos suspeitos em investigação, 15 confirmados e 97 casos descartados. Dos pacientes que tiveram resultado positivo para a doença, 12 já eram considerados recuperados pela pasta.  O município permanecia com apenas uma morte confirmada e nenhuma outra em investigação.
Na sexta-feira, 24, o JOM trazia, na sua edição diária, um novo decreto que tratava sobre o uso de máscaras de proteção descartáveis ou domésticas pela população no âmbito do município de Limeira, em estabelecimentos comerciais e essenciais que estavam funcionando. E o balanço da Saúde, contabiliza 50 novas suspeitas de coronavírus, totalizando agora 77 casos em investigação e, confirmados, 28 pacientes com resultado positivo para a doença. Desse total, 22 pessoas já estavam recuperadas e Limeira somava 110 casos descartados e 210 notificações ao todo além do óbito confirmado. Na quarta semana da quarentena, quatro trabalhadores da área da saúde testaram positivo para Covid-19. A Tribuna descobriu que dois deles eram médicos que atuavam também em UTIs. E na quinta-feira, 30 de abril, já na sexta semana da quarentena, o município contabilizava 40 casos confirmados da doença, com 35 recuperados e 160 casos descartados e outros 92 em investigação e 292 notificações no total.
Entre a sexta e sétima semana da quarentena, o governo do Estado de São Paulo anunciou a prorrogação oficial da quarentena até o dia 31 de maio. Na sexta-feira, 8, de maio, Limeira tinha 64 confirmações de casos da Covid-19 e 58 recuperadas e outras 240 descartadas, totalizando 368 notificações. Na oitava semana da quarentena, encerrada na última sexta-feira, 15, era confirmada a terceira morte por Covid-19. Também uma mulher e de 95 anos. Na segunda-feira, 11, foi a segunda morte confirmada, também mulher, 92 anos. O primeiro caso, no dia 11 de abril, também foi uma mulher de 77 anos. As três tinham comorbidades. A semana, que fechou na sexta-feira, 15, trazia 86 confirmações, das quais 76 já recuperadas e outras oito em recuperação. E 120 casos suspeitos estavam em investigação, 282 descartados, num total de 488 investigações.
E no final de semana em que a quarentena oficial chega aos seus 60 dias, entre a 8ª e 9ª semanas, Limeira registrou oito novos casos em 24 horas, contabilizando até na sexta-feira, 22, 122 casos confirmados da Covid-19 e, desses, 101 pessoas já estavam recuperadas, além de outras 18 em recuperação. Continuavam as três mortes confirmadas positivas para o novo coronavírus e uma nova morte suspeita estava em investigação. Casos suspeitos, aguardando exames chegavam a 150, mas 381 casos já haviam sido descartados, totalizando 653 notificações da doença.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*