Fora de Expediente

Fora de Expediente

Antonio Claudio Bontorim
Redação
LIMEIRA
redacao@tribunadelimeira.com.br

Devagar, quase…
…parando. O ritmo e os projetos que estão sendo votados na Câmara de Vereadores demostram que todos parecem ter entrado em clima eleitoral. Títulos de cidadão, mérito cívico, nomes de ruas e logradouros, datas comemorativas e um ou outro de mais intensidade, porém sem qualquer polêmica.

Mas pode acabar
Essa tranquilidade toda pode acabar, assim que o prefeito Mario Botion (PSD) remeter à discussão e votação, o projeto de lei que institui o Plano de Mobilidade. Aí a situação pode se complicar.

Núcleo do contra
Hoje há um núcleo oposicionista na Casa muito mais forte e organizado. Um bloco que às vezes derrapa nas próprias incongruências, mas é barulhento.

Lentes embaçadas
E como o Plano de Mobilidade envolve também o processo licitatório definitivo para a concessão do transporte público urbano – uma excelente propaganda eleitoral -, alguns vereadores com certeza deixarão de lado o interesse público, dando ênfase apenas ao interesse pessoal.

Para os otimistas
Espera-se, entretanto, que isso não aconteça e todos tenham a devida dignidade para preservar o interesse da população e não, unicamente, o eleitoral. Ver lá na frente para entender o que vai acontecer.

Se sair do forno
Mas para que isso ocorra, o Poder Executivo tem que enviar o projeto do Plano de Mobilidade à Câmara, promessa feita por Botion, para o mês de fevereiro. Teria que ser na próxima quarta-feira, 26, que é a última sessão do mês. A próxima já é março.

Está demorando
Até agora, entretanto, nenhum indício do tão falado, discutido, pesquisado, soletrado e endeusado, Plano de Mobilidade Urbana, como projeto, para se transformar em lei.

A farra continua
A farra de caminhões de cargas no entorno do Atacadão Assaí está a mil. A qualquer hora, principalmente nas ruas Dr. Trajano, em frente ao Grupo Brasil e na 7 de Setembro, ao lado da mesma escola.

Lembrete útil
Só para lembrar, em ambas as ruas, nesses locais, o estacionamento é proibido, conforme placas existentes no local. O problema é que essas placas vêm sendo danificadas. Sabe-se lá por quem.

E não adiantou

A Tribuna de Limeira fez, no ano passado, matéria sobre o assunto. Inclusive com foto. À época a Secretaria de Mobilidade informou que havia fiscalização e que os motoristas eram multados, além de o atacadão já ter sido avisado.

Parece que não!
Só que, pelo visto, a realidade é outra. O mesmo morador da região, que não se cansa de ligar para os agentes de trânsito disse que nada acontece. “Eles atendem, falam que vão verificar e enviar viatura ao local, e fica por isso mesmo; eu só fico observando”, disse o morador.

E… viva Fellini
E la Nave Va! Ou seja, tudo continua como antes no quartel do general Abrantes.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*