Fora de Expediente

Fora de Expediente

Antonio Claudio Bontorim
Redação
Limeira
redacao@tribunadelimeira.com.br

E já começou
Vamos pela segunda semana de 2020. Ano especial para a política municipal, pois teremos eleições para prefeito e vereadores. Ou reeleição para muitos, inclusive para o atual, Mario Botion (PSD), que já adiantou à Tribuna de Limeira que vai concorrer sim!

Disputa total
Nesse caso, o do Poder Executivo, será reeleição mesmo. Assim como para alguns vereadores, que não são limitados a número de mandatos, mas enquanto conseguirem dobrar seus eleitores continuam com seus assentos na Câmara.

Vai com tudo
Salvo um ou outro que pensa na cadeira do Edifício Prada, e até sonha com ela, é bem provável que a maioria dos “edis” tente a reeleição. Se vai conseguir, ou não, é outra história.

E como será?
Neste ano, com as eleições municipais, fica difícil pensar se o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) vai tentar mostrar sua força política. Com a sua saída, a sigla ficou sem eira e nem beira. Principalmente em municípios que contavam com o nome Bolsonaro para sobreviver.

PSL está órfão
O ex-partido de Bolsonaro ficou praticamente órfão. É a corrente quem vai indicar o caminho a seguir. O partido iria com ele ou correria em raia própria. Ninguém explica.

Vai ou racha
Mesmo por que eleições municipais – com exceção das capitais de Estado – são muito regionalizadas, mas podem e devem ser usadas como termômetro para medir a temperatura política.

E por falar…
… em Câmara, o Legislativo Municipal retomou suas atividades de atendimento ao público na última segunda-feira, 6, das 8h às 18. Já a primeira sessão ordinária é só no dia 3 de fevereiro, uma segunda-feira, com o fim do recesso parlamentar. Veja matéria nessa edição.

Bicho vai pegar
Ainda sobre 2020 e as eleições municipais, é possível que Limeira tenha uma disputa das mais pesadas. Suplantando até mesmo os tempos dos embates Jurandyr Paixão-Paulo D’Andréa.

É filme antigo
Esta coluna já fez esta análise, apresentando argumentos de que o nível pode, de fato, descer às profundezas do esgoto, mas os últimos acontecimentos, envolvendo inclusive órgãos da imprensa, dá demonstração que pode ser pior ainda.

Oxigênio e água
A pergunta que fica é: haverá fôlego suficiente para chegar a outubro sem precisar de respiração artificial? É sabido que quem vai com muita sede ao pode, acaba quebrando-o. Ou se afogando.

Sim, não… anula
O fato concreto é que ninguém vai nadar de braçada em outubro. Nem candidatos a vereador e muito menos aqueles ao Poder Executivo. Difícil saber como será o comportamento do eleitorado. Como sempre o é! Mas neste caso específico…

Oficialmente
O jeito é esperar até o final de abril, quando o calendário eleitoral entra no seu período das definições e esperar pelo comportamento dos candidatos. É esse comportamento que vai definir as ações dos eleitores.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*