Fora de Expediente

Fora de Expediente

Antonio Claudio Bontorim
Redação
LIMEIRA
redacao@tribunadelimeira.com.br

Farid exonerado
Portaria assinada pelo prefeito Mario Botion (PSD), publicada na edição deste sábado, 2, do Jornal Oficial do Município, determina a exoneração do secretário da Cultura, José Farid Zaine, que reassumirá deu mandato de vereador, conforme decisão partidária. A informação foi divulgada na noite de sexta-feira, 1º, pela Secretaria de Comunicação Social.

Troca e distroca
Vereador pelo PL, Farid volta no lugar do suplente, Toninho Franco, do mesmo partido. E como a vereadora Erika Tank, também do PL, deve solicitar licença médica, Toninho continua como vereador.

Tudo articulado
Tudo isso teria sido uma articulação política, segundo uma fonte revelou à Tribuna de Limeira, para que o próximo suplente, que seria Roberto Dias, ligado ao movimento dos sem casa, não assumisse a vaga. Coisas da política. Que pode ser explicada, mas ninguém entende.

Eleição quente
Pelo visto, o pleito municipal em 2020, em Limeira, pode pegar fogo e cair na baixaria. Os políticos que vão entrar na disputa não podem se deixar levar pelo “estilo Bolsonaro”. Agressões verbais nunca são bem-vindas.

Foi-se o tempo
Ofensas, ataques, desrespeito e verbalização do ódio levaram a situação em que o país vive hoje. Melhor não deixar que isso aconteça por aqui.

Favorecimento
Uma possível não realização de segundo turno em Limeira, devido a baixa procura pelo recadastramento biométrico, nas eleições municipais, pode favorecer bastante o prefeito Mario Botion (PSD), que vai para a reeleição.

E como vai ser?
Em eleição disputada, como deve ser, em primeiro turno, favorece sempre quem está com o poder nas mãos. Num segundo turno, o acirramento é maior.

Muito elogiável
Nem tudo é crítica. O elogio, quando há uma ação benéfica e estruturada, deve ser feito. E com os devidos e merecidos créditos. É o caso da Proposta de Emenda à Lei Orgânica N° 5/2019, aprovada em segundo turno, na sessão ordinária da última terça-feira, 29.

Nada mais justo
De autoria dos vereadores Carolina Pontes (PSDB) e Nilton Santos (Republicanos), a proposta aprovada acrescenta o parágrafo 11 ao artigo 118 da Lei Orgânica do Município de Limeira, proibindo que pessoas com condenações por agressões ou discriminação assumam funções públicas e cargos públicos nos órgãos da administração pública municipal.

Bastante propícia
Em tempos de se firmar numa cultura antirracista, repudiar a intolerância, o ódio e a violência, a melhor punição para um agressor é a condenação. E que essa condenação traga, também, lições mais duras para quem agride.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*