CONTA DE ÁGUA: Usuário registra aumento de 395,5% em três meses

CONTA DE ÁGUA: Usuário registra aumento de 395,5% em três meses

Antonio Claudio Bontorim
LIMEIRA
claudio.bontorim@tribunadelimeira.com.br

Estar com a casa fechada há três meses e ver a conta saltar de R$ 177 para quase R$ 900 nesse período, ou seja, 395,5%, sem consumo e com o registro fechado. Esse é o caso de uma diarista da Avenida Fausto Esteves dos Santos, no Cecap II, que não está conseguindo solução para essa cobrança e resolveu procurar a Justiça. A trabalhadora, que terá seu nome preservado, conversou com a reportagem da Tribuna de Limeira e explicou que está assustada com a situação e pela falta de vontade da concessionária em resolver seu problema, sempre oferecendo um acordo para o pagamento da conta que, de acordo com ela, não é justo. “O problema começou depois que o hidrômetro foi trocado por um modelo mais novo e não há como convencer a BRK de que não está correto”, disse ela. As faturas vão de junho (R$ 177,57), passando por julho (R$ 669,45) até agosto (R$ 879,97), esta última ainda a vencer.
Segundo ela, o relógio do equipamento gira muito rápido e não se consegue nem ver o ponteiro, além do barulho de ar que faz até a água chegar nos fundos da casa. “Mas o problema é que não tenho ficado por lá; o registro está sempre fechado e dificilmente utilizo da água nesses últimos três meses”, afirmou. A trabalhadora explicou que está na casa da sua mãe, cuidando de sua saúde, já que é idosa, por que a cuidadora também está doente. “Não sei mais o que fazer. Já fui várias vezes no escritório da BRK, mas eles não resolvem o meu problema. Querem fazer acordo para eu pagar a conta, mas os quase R$ 2 mil reais não é justo, por que não está havendo consumo”, explicou. Por isso resolveu procurar o “antigo Juizado de Pequenas Causas”, hoje o Cejusc (Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania) de Limeira, para tentar uma solução. “Eu não posso pagar aquilo que eu não consumi. Eu quero uma revisão e ver o que está acontecendo com o hidrômetro da minha casa”, afirmou.

BRK RESPONDE
A Tribuna procurou a BRK, que informou que uma equipe foi até a residência da cliente, em julho, para realizar a verificação de alta de consumo e, neste atendimento, identificou que o hidrômetro estava girando sem a passagem de água, o que indica um provável vazamento interno. “A concessionária, então, aplicou o desconto nas faturas referentes aos meses de julho e agosto e entregou a conta recalculada. O desconto é concedido quando a alteração de consumo é acima de 100% da média dos últimos seis meses e aplicado em duas faturas consecutivas, caso a segunda também venha com alteração acima de 100%. A empresa fez novo contato com a cliente e novamente orientou sobre a possibilidade de parcelamento das faturas e se colocou à disposição para esclarecer eventuais dúvidas”, completou a nota.
No próximo dia 27, a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da BRK apresenta seu relatório final após oitivas e visitas técnicas, sobre as denúncias de usuários do sistema de abastecimento de água de Limeira.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*