2017 A 2018: Câmara apresentou 21,39 mil propostas

2017 A 2018: Câmara apresentou 21,39 mil propostas

Redação
LIMEIRA
redacao@tribunadelimeira.com.br

Com medidas de baixo, médio e alto impactos, a Câmara de Vereadores de Limeira apresentou, entre janeiro de 2017 e dezembro de 2018, 21,39 mil proposituras, das quais 6,7 mil, quase 30%, foram indicações. Os dados foram levantados pelo OSB (Observatório Social do Brasil) Limeira, por voluntários que acompanharam todas as sessões do Poder Legislativo Municipal. Além desses dados, de acordo com a assessoria de imprensa do OSB Limeira, uma série de informações pode ser obtida através da plataforma interativa hospedada no site. “Aplicando filtros de pesquisa é possível ter, por exemplo, a quantia de proposituras de cada vereador em mandato, o impacto de cada uma delas para a população, além de outras classificações técnicas, que são obtidas através de metodologias empregadas em âmbito nacional, sem qualquer influência externa”, explicou a nota.
Segundo o OSB Limeira, os voluntários atuantes na entidade são chamados observadores, e acompanham as sessões e ações desenvolvidas pela Câmara. “Após isso, os dados coletados são comparados aos que são publicados pelo Portal da Transparência, e depois divulgados através de uma plataforma abastecida pelo próprio Observatório”, comentou. Para conferir todas as informações levantadas, como por exemplo, impacto das proposituras na comunidade ou a quantia de proposituras levadas por cada vereador, basta acessar o site www.osblimeira.org.br, e dentro da aba Programas acessar a página Monitoramento Câmara Municipal. Conforme o OSB Limeira, nela consta uma explicação sobre o projeto, assim como um arquivo Power BI, que permite interagir e filtrar os dados.
O trabalho desenvolvido pelos observadores, ainda conforme a nota, é de extrema importância para o funcionamento do Observatório. “São cidadãos limeirenses que transformaram sua indignação em ação, utilizando metodologias e conhecimento técnico para atuar na fiscalização e transparência do dinheiro público”, lembrou o Observatório, que explicou que para fazer parte do OSB é necessário seguir um Código de Conduta (no site da entidade, no banner de mesmo nome), onde uma das exigências é o apartidarismo. Mais informações pelo e-mail limeira@osbrasil.org.br ou pelo telefone/WhattsApp 98813-0544.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*