Fora de Expediente

Fora de Expediente

Antonio Claudio Bontorim
Redação
LIMEIRA
redacao@tribunadelimeira.com.br


Sem importância?
Ao contrário da coletiva do transporte público, a da Educação, que tratou da informação que a prefeitura zerou a demanda por vagas em creches, não tinha um vereador presente. Foi, decididamente, uma coletiva à imprensa, o que, de fato é interessante. Esse é o foco. O resto é confete, serpentina e carnaval.

Duas versões e…
… o mesmo assunto. Primeiro foi o vereador Marcelo Rossi (PSD), autor do requerimento da primeira CPI, instalada por ordem judicial, quem divulgou a oitiva do interventor na Limeirense, Renato Pavanelli. Com um toque dramático. Depois o Núcleo de Imprensa da Câmara, com um toque mais técnico.

Interventor em…
…uma, e secretário em outra. Já a CPI protocolada por Estevão Nogueira (PRB), ouviu o secretário da Mobilidade Urbana, que atuou na pasta em outras gestões, como a de Sílvio Félix (PDT), por exemplo. Também não acrescentou nenhuma novidade.

O espelho é meu
Interesses políticos serão, sempre, interesses políticos. Nunca se levará em conta os interesses da população. Primeiro minha imagem. Depois, quem sabe o resultado para quem de fato interessa.

Pergunta básica
Qual caminho seguirá as duas CPIs do Transporte?

Tudo em ordem?
No restante, a Câmara continua em seu ritmo tranquilo de trabalho. Sem solavancos, a não ser a investigação, na Corregedoria, dos três vereadores denunciados pelo prefeito Mario Botion (PSD), Carolina Pontes (PSDB), Constância Félix (PDT) e Clayton Silva (PSC).

Com uso político
De certa forma, todos tentarão capitalizar para si a situação. Cada um de um jeito e que pode, lá na frente, aparecer durante a campanha eleitoral de 2020, quando das eleições municipais. Se alguém duvida disso, é bom começar a pedir o presente de Natal ao papai Noel.

Que venha 2020
Pode até parecer longe. Como longe está. Mas o tempo corre rápido demais e o calendário vai em movimento progressivo, sem voltar atrás um dia sequer. Por isso a distância temporal acaba sendo curta e, quando se percebe, já chegou a hora.

E não falou nada
Enquanto isso, na prefeitura… Estranha a postura do diretor do Covabra, Ronaldo dos Santos, que durante coletiva à imprensa se negou a informar o investimento do negócio, “por questão estratégica e de segurança”.

Limeira na mão
É praxe de empresas investidoras, anunciarem o montante de dinheiro a ser aplicado nos novos negócios, mesmo por que interessa ao próprio município, que esse valor seja declarado. É uma forma de publicidade para gestores públicos, quando querem divulgar o potencial da cidade para fora de seus domínios.

Faltou sintonia
Todos ficaram sabendo que a cidade terá uma nova loja da Rede Covabra de Supermercados, mas não se sabe o quanto será investido para isso. Posição totalmente desalinhada com a importância da informação. Tanto política, quanto econômica.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*