TRÂNSITO INSUPORTÁVEL: Rotatória da Taba está asfixiada

TRÂNSITO INSUPORTÁVEL: Rotatória da Taba está asfixiada

Antonio Claudio Bontorim
LIMEIRA
claudio.bontorim@tribunadelimeira.com.br

Quem precisa se utilizar da rotatória da Taba do Brasil, que dá acesso a Limeira pela Anhanguera e acesso a Anhanguera pela Avenida Costa e Silva está perdendo, literalmente, a paciência, em especial nos horários de pico pela manhã e final da tarde, quando o fluxo de veículos aumenta consideravelmente. A reportagem da Tribuna de Limeira vem acompanhando a situação há duas semanas, após reclamações de usuários frequentes, e circulou nesses horários em vários dias da semana, para constatar que a situação está insuportável. “A rotatória está asfixiada e não se vê um movimento no sentido de melhorar a situação”, lembrou um motorista. Além disso, vários motociclistas foram flagrados trafegando pela calçada para fugir do trânsito, com uma equipe de agentes de trânsito (três ao todo e uma Kombi) estacionada numa das faces da rotatória, sobre o gramado.
O fluxo fica mais comprometido para quem sobe pela Avenida Costa e Silva ao chegar para o acesso à rotatória, o mesmo ocorrendo com quem vem da Via Anhanguera. E boa parte desse tráfego é composta de caminhões pesados, ônibus, utilitários, além de veículos de passeio. Outro problema presenciado é para quem vem pelo anel viário, sentido de acesso ao Jardim Novo Horizonte, no trecho da própria Costa e Silva, quando o trânsito simplesmente para. A reportagem da Tribuna também fez esse trajeto e se deparou, logo no início da curva, para quem desce em direção ao Viaduto Paulo Natal, uma faixa elevada de pedestre, que faz com que os veículos sejam obrigados a parar, congestionando praticamente todos os sentidos da rotatória.
No último mês de fevereiro, quando produzia matéria sobre semáforos na rotatória do Jardim Aeroporto, a Tribuna questionou a Secretaria de Mobilidade Urbana, sobre a questão da rotatória da Taba. Através da Secretaria de Obras e Serviços Públicos veio a resposta, que adiantou a existência de um projeto para semaforização do local, mas “que está sendo submetido à aprovação da Caixa Econômica Federal para utilização de saldo do Convênio Pró-Mobilidade na pista remanescente do anel viário”, cujas obras incluíam, também, adequação de áreas no seu entorno, porém sem previsão para início e conclusão de obras. Após essas duas semanas de frequência intercalada na Rotatória Taba do Brasil, para acompanhar a situação do movimento, a Tribuna voltou a questionar a Prefeitura de Limeira sobre o assunto, que, procurando a Secretaria de Mobilidade Urbana, que desenvolve o Plano Municipal de Mobilidade, para saber se há algum evento no sentido de tratar a questão das avenidas e rotatórias mais comprometidas pelo tráfego intenso, porém até o fechamento desta edição não obteve retorno. Assim como também a Secretaria de Obras não retornou sobre a questão do sistema semafórico na rotatória da Traba do Brasil.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*