REQUERIMENTOS X INDICAÇÃO: Presidente da Câmara repreende vereadores

REQUERIMENTOS X INDICAÇÃO: Presidente da Câmara repreende vereadores

Antonio Claudio Bontorim
LIMEIRA
claudio.bontorim@tribunadelimeira.com.br

A matéria sobre a confusão que muitos vereadores fazem na hora de produzir um requerimento ou uma indicação, que a Tribuna de Limeira trouxe na sua edição do último dia 9, a de número 170, além de provocar “revolta” em alguns parlamentares, com discursos contundentes na sessão do último dia 11, e pedidos de retificação ao próprio jornal, fez com que o presidente da Casa, Lemão da Jeová Rafá (PSC), pedisse mais comedimento a todos. Na sessão da última segunda-feira, 25, durante uma apresentação de requerimento, de fevereiro, do vereador Marcelo Rossi (PSD), discutido pela vereadora Carolina Pontes (PSDB), o presidente fez uma comentário a respeito do assunto, chamando a atenção para o atraso na leitura dos requerimentos, uma vez que estava sendo apresentado um do dia 11 de fevereiro, o de número 56 (que estava sendo discutido).
Segundo Lemão da Jeová Rafá, na sessão que estava sendo realizada, apenas quatro requerimentos haviam sido lidos. “Ainda temos 110 a serem lidos e debatidos e estamos no final de março, discutindo um que é do início de fevereiro”, lembrou. Em seguida, sem citar matéria da Tribuna, entretanto, o presidente da Câmara argumentou que muitos dos requerimentos poderiam, de fato, ser indicações e não requerimentos. “Precisamos estudar tudo isso. Fazer uma reunião com os senhores vereadores e que alguns desses poderiam ser indicações”. A “chamada de atenção” se deu justamente, por conta do requerimento de Rossi, quando a vereadora Carolina Pontes interveio, para lembrar que ela também tinha um requerimento nesse sentido e nem havia sido protocolizado ainda.
O que viu, até aquele momento da sessão ordinária do último dia 25, foi de fato, como citou o especialista à Tribuna, na matéria do último dia 9, que no requerimento todos gostam de discutir, dar sua opinião e, dessa forma, é uma ótima oportunidade para aparecer politicamente. “Agora, com essa chamada de atenção do presidente da Casa, para que muitos requerimentos poderiam ser de fato indicações, vem no sentido de não atrasar a leitura dos próprios requerimentos”, explicou o especialista, que foi consultado novamente pela Tribuna, que trouxe justamente matéria sobre essa confusão, identificando quais requerimentos poderiam ser indicações e quais vereadores os tinham apresentado. “Uma reunião para debater esse tema, entre a Mesa Diretora e os vereadores, para se evitar esse excesso de requerimentos, seria de fato muito produtivo”, finalizou o especialista.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*