Fora de Expediente

Fora de Expediente

Antonio Claudio Bontorim
Redação
LIMEIRA
redacao@tribunadelimeira.com.br

Fiscalizar, sim
O ano está começando de fato. O eleitor deve estar atento, a partir de agora, nas ações do Congresso Nacional e algumas das leis ou propostas que o governo federal deve enviar para apreciação dos parlamentares. Cada eleitor deverá arcar com a fiscalização dos seus eleitos.

E de olho nele
Os limeirenses devem ficar de olho nos votos do deputado Miguel Lombardi (PR), na votação, por exemplo, da Reforma da Previdência.

Assumiu posição
O próprio Lombardi, em um post em sua rede social Facebook, garantiu que não vai votar nada do que possa prejudicar o trabalhador. É preciso cobrar dele essa postura. Todos devem ficar de olhos bem abertos. Vamos aguardar.

Ausente, ausente!
O secretário da Saúde, Vitor Santos, não foi à prestação de contas de sua pasta, em audiência pública na Câmara de Limeira. Aliás, é comum ele não se manifestar durante coletivas, mesmo que o assunto esteja relacionado à saúde. Tudo muito estranho isso!

Será que ele vai?
Santos terá a oportunidade de falar na Câmara de Vereadores. Desta vez, na próxima quinta-feira, 14, para tratar de questões como salários de enfermeiros e cesta básica de remédios na saúde pública.

Ainda na Câmara
De autoria do vereador Estevão Nogueira (PRB), um projeto que obriga a divulgação de informações sobre obras públicas paralisadas, contendo os motivos, tempo de interrupção e nova data prevista para término, foi adiado.

Muito interessante
É um tipo de projeto que deveria ser aprovado sem qualquer restrição. Mesmo por que quando uma obra é concluída, os administradores públicos gostam de alardeá-las em prosa e verso. Quando fica enroscada…

Entre dois pontos
Por falar em projetos, esta edição da Tribuna de Limeira traz interessante matéria sobre a confusão que vereadores fazem entre requerimentos e indicação. Muitos requerimentos poderiam ser simples indicação, mas…

Publicidade rápida
A questão é mera política do nome em evidência. Acontece que o requerimento deve ser lido e discutido nas sessões ordinárias, comentados, etc. e tal, antes de irem ao seu destino. E garante a visibilidade do nome do parlamentar. A indicação pode ser lida ou não. Mas é faz menos estardalhaço.

Mosquitinho chato
A dengue começa a causar dores de cabeça no Poder Público em Limeira. O aumento de casos em relação ao ano passado é gigantesco, levando-se em conta os números de 2018. Isso apenas nos dois primeiros meses deste ano. O Aedes aegypti voltou com força.

Cada um faz o seu
A conscientização vem sendo feita, mas muita gente ainda teima em não fazer a sua parte. O próprio Poder Público, que briga na linha de frente contra o mosquito, também se esquece, às vezes, de terrenos cheios de mato, áreas públicas com lixo. E a população também nota isso. Portanto é preciso conscientizar e também dar o exemplo.

Recordar é viver…
… literalmente. Ninguém deve se esquecer dos anos de 2014 e 2015, com mais de 20 mil casos e 20 mortes por dengue. A grande epidemia na Região Sudeste, que abalou Limeira. Essa lembrança é um bom exemplo do que não se deve fazer.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*