Todo cuidado é pouco

Todo cuidado é pouco

O alerta feito pela Secretaria da Saúde, sobre a evolução da circulação do vírus tipo 2 da dengue, identificados em 19 municípios das regiões de São José do Rio Preto e Araçatuba, é preocupante. Mais ainda por que na região, a cidade de Piracicaba já registrou, neste ano, o surgimento de dois casos desse tipo no município. E Piracicaba, é bom lembrar, está bem próxima a Limeira, o que aumenta ainda mais essa preocupação, que deve ser levada a sério pelos limeirenses, principalmente no combate aos criadouros do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue e mais zika vírus e chikungunya.
Mais importante, ainda, é o alerta feito pelo diretor de Vigilância em Saúde, Alexandre Ferrari, de que mesmo as pessoas que já contraíram o vírus tipo 1, não estão imunes ao tipo 2, caso ele venha a se estabelecer no município. Ou seja, a imunização acontece apenas em relação ao tipo já contraído anteriormente e não ao novo. E o que é mais assustador ainda, é que pessoas infectadas com outros sorotipos da dengue, podem ter quadros agravados. Mesmo por que, desde 2008, Limeira registrou apenas contaminação pelo tipo 1 da dengue, inclusive na epidemia de 2015, quando foram registradas mais de 20 mil ocorrências. Neste início de ano, conforme a Vigilância em Saúde, foram registrados dois casos de dengue em Limeira, sendo um autóctone e outro importado. Nenhum deles do tipo 2.
Mesmo assim, ninguém pode descuidar, por que a prevenção ainda é o melhor remédio para se evitar esse mal. E essa prevenção vale para todos, Poder Público – com seus mutirões de limpeza – e população, para o controle de possíveis criadouros do mosquito em casa. A responsabilidade vale para os dois lados.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*