Sob nova direção

Sob nova direção

O país já vive, desde a última terça-feira, 1º, sob nova direção. Em oposição completa ao que estava estabelecido, embora os dois últimos anos foram sendo preparados para isso. Pelas respostas às entrevistas que a Tribuna de Limeira publicou em sua última edição do ano passado, a expectativa para os políticos locais é das melhores. Jair Bolsonaro (PSL) já governa. Compromissos assumidos com a chamada governabilidade, que estão levando boa parte da população e também de políticos, a acreditar que a situação deva melhorar apenas com a mudança de nomes e também de viés ideológico daqueles que estão iniciando a jornada para os próximos quatro anos. Se durar os quatro anos.
Entrevistados, o prefeito Mario Botion (PSD), o então presidente da Câmara, vereador Zé da Mix, também do mesmo partido, e o deputado federal reeleito Miguel Lombardi (PR), foram bastante claros em suas respostas do que esperam do novo governo central. Crescimento da economia e dias melhores para o país, com mais desenvolvimento. O PR, do deputado, foi o primeiro partido do Centrão a aderir incondicionalmente a Bolsonaro. Nenhum deles, entretanto, citou o fim da corrupção como premissa do novo presidente, que se elegeu com o discurso da moralização, mas antes de assumir já teve seu nome envolvido com um assessor direto de um dos filhos, também político, em negócios escusos. Outro motorista – lembram-se de Eriberto França? – também foi o pivô do fim precoce de Collor, o caçador de marajás.
Agora temos um “caçador de comunistas”, que apesar de parecer bizarro, é o que Bolsonaro gosta de aparentar. Discursos à parte é evidente que o país precisa se recuperar e voltar a crescer, e todos torcem para isso. Seria ridículo pensar de outra forma, embora ela esteja bem à nossa frente. Para um governo ser decente, não basta parecer decente. Tal qual a mulher de César e sua honestidade. Por enquanto é hora de deixar a máquina correr e ver se os trilhos estão bem firmes. Se estiverem, bem-vindos ao novo Brasil.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*