MOTOCICLETAS: Despenca número de multas aplicadas

MOTOCICLETAS: Despenca número de multas aplicadas

Antonio Claudio Bontorim
LIMEIRA
claudio.bontorim@tribunadelimeira.com.br

Apesar das infrações diárias, boa parte delas flagrada pela reportagem da Tribuna de Limeira, principalmente em semáforos e avenidas, aumentarem ano a ano, inclusive com reclamações da população, o índice de multas aplicado a motoqueiros e motociclistas caiu vertiginosamente de 2017 para 2018. Os dados sobre o número de multas são da Secretaria de Mobilidade Urbana, que divulgou, também, um balanço das campanhas de educação no trânsito, voltadas especificamente a profissionais do segmento de moto-frete, moto-táxi (que ainda não é serviço regularizado) e também às pessoas que se utilizam de motocicletas, motonetas e ciclomotores para se locomoverem. Se em 2017 foram autuados 52 pilotos, em várias infrações, em 2018 esse número caiu para 27, ou seja, 48,07%.
Segundo a Mobilidade Urbana, para este ano, “devido ao grande índice de número de acidentes com moto”, será feita visita e conscientização com os proprietários e entregadores (delivery) de alimentos, para melhorar a situação atual de acidentes. E são justamente os entregadores que, para aumentar o número de entregas no dia – ou na noite – foram os mais flagrados pela Tribuna, ultrapassando sinal vermelho e desrespeitando sinalização para pedestres, além de ultrapassagens perigosas em alta velocidade, assustando motoristas e, muitas vezes, colocando em risco a própria vida e de outros também. De acordo com a pasta, em 2018 foram feitas várias palestras em CFCs (Centros de Formação de Condutores), empresas, além de um evento no Parque Cidade, voltado aos motociclistas, para conscientização, também, sobre os índices de acidentes em Limeira. Ainda no ano passado, de acordo com a Mobilidade Urbana, foram feitas visitas às empresas de moto-táxis, para falar sobre segurança no trânsito e ouvir deles as principais preocupações e dificuldades.

MAIS MORTES
Já em relação entre os acidentes de trânsito envolvendo motocicletas e mortes o número teve um pequeno crescimento, de acordo com a chefe do Setor de Fiscalização da Secretaria de Mobilidade Urbana, Vanessa Muniz. Foram 13 mortes, entre janeiro e novembro de 2017 e 15, entre janeiro e dezembro do ano passado. “O mês de dezembro de 2018 ainda está sendo fechado”, explicou. Em relação o número total de mortes em acidentes de trânsito na cidade, os dados levantados apontam para quase 1/3 envolvendo motocicletas. “Foram ao todo 40 mortes no trânsito em 2017, aí envolvendo de motocicletas a bicicletas, carros e caminhões e também pedestres. E em 2018, também até novembro, foram 36 mortes, quase a metade envolvendo motocicletas”, afirmou.
Vanessa considera, ainda, que as campanhas de trânsito que vêm sendo feitas, inclusive com o auxílio dos agentes de trânsito, têm se mostrado eficientes e isso explica a queda no número de multas aplicadas. “Vamos às empresas, aos centros comunitários alertar sobre a travessia correta, principalmente para idosos, escolas, e também em pontos escolhidos da cidade, para conscientizar sobre a importância de se prevenir acidentes”, enfatizou.

Condução perigosa dá mais multas na cidade

Os dados divulgados pelo Setor de Fiscalização da Secretaria de Mobilidade Urbana, mostram que a condução perigosa é responsável pela maioria das multas. Em 2017, foram 25 multas aplicadas por conduzir motocicletas e congêneres, fazendo malabarismos ou equilibrando-se nelas; conduzir sobre uma roda e também conduzir transportando crianças que não têm condições de se cuidar, rendeu uma multa cada. Já a condução com faróis apagados multou 14; não segurar o guidão com as duas mãos, outras três; condução de passageiros, seis multas e condução de passageiros sem viseira, outras duas multas, totalizando as 52.
Em 2018, conforme os dados registrados, a condução com malabarismos e se equilibrando novamente teve o maior número de multas, com 23. Condução sem segurar o guidão com as duas mãos, três e, condução sem o devido vestuário autorizado pelo Detran-SP (Departamento de Trânsito de São Paulo), uma multa, num total de 27. (Antonio Claudio Bontorim)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*