Fora de Expediente

Fora de Expediente

Antonio Claudio Bontorim
Redação
LIMEIRA
redacao@tribunadelimeira.com.br

É olho no olho
Segunda-feira, 7, conversa animada em café de supermercado da cidade entre o presidente do PSD limeirense, Luzenrique Quintal e o deputado Miguel Lombardi (PR). Não foi possível fazer linguagem labial, por que o local estava meio que na penumbra.

Animação séria
Pelo visto o papo era sério. Ambos estavam com o semblante retraído. Do que tratavam? Só mesmo com o VAR (Video Assistant Referee), que por aqui ficou conhecido como árbitro de vídeo.

Se alguém falar
Com certeza não discutiam as cores da moda e muito menos sobre a goiabeira da ministra ou sobre o laranja do clã Bolsonaro. Seriam sobre mudanças na conformação político-partidária em Limeira? Mais adiante saberemos. Ou não!

Apostas abertas
Mesmo porque há um movimento silencioso, mas contínuo, em direção a um cenário político local mais compacto. Afinal, entra-se nos dois últimos anos dos mandatos municipais em 2020 teremos eleições por aqui também.

É democrático
Aliás, o referido supermercado – sem merchandising, ok? – é uma tribuna livre para políticos. Às vésperas da eleição para a Presidência da Câmara, este jornal flagrou dois vereadores fazendo contas e escrevendo nomes em papeis…

Café com leite
E, aos domingos, a tradicional rodinha política no café é muito bem frequentada. Inclusive por radialistas e outros profissionais da mídia. Que também buscam suas informações.

Apesar de tudo
O prefeito Mario Botion (PSD) continua com a bola toda no Poder Legislativo. De 66 projetos e projetos de lei enviados à Câmara, ele conseguiu aprovar 56. Os demais continuam tramitando por lá.

Não é mais 100%
Se ao longo do primeiro ano de mandato ele conseguiu emplacar as 59 proposituras enviadas pelo Poder Executivo, atingindo 100%, neste ano a média ficou em 85%. O que não é desprezível.

No frigir do azeite
Bem provável que continue assim, apesar de o movimento oposicionista ser de insípido, continua ativo. Conseguiu nove dos 21 votos para Nilton Santos (PRB), que queria voltar à Presidência da Casa. Inclusive de gente que sempre votou com a situação.

Devagar quase…
… parando. Assim está a política limeirense nesses primeiros dias do ano. Todos esperando para ver se a cobra vai, de fato, fumar.

E lá no Planalto
A confusão é geral. O que um fala o outro desmente. A reação à corrupção interna é zero, mas o discurso continua. As cores da moda são o rosa e o azul e o laranja está assustando muita gente.

Ainda falta muito
Todos estão se esquecendo de um mero, porém fundamental, detalhe: o Congresso Nacional – Câmara Federal e Senado – ainda está em recesso e Jair Bolsonaro não testou deputados e senadores. Por enquanto o céu ainda está para o capitão.

Ninguém tasca
Agora é esperar para ver se o alinhamento será total ou se haverá ruídos nessa relação. Se a situação apertar, com certeza ninguém vai querer ser fiador do caos. É aguardar e observar.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*