Fora de Expediente

Antonio Claudio Bontorim
Redação
LIMEIRA
redacao@tribunadelimeira.com.br

Quebra de decoro?
Cruzada de pernas, na Câmara de Vereadores, pode dar processo por quebra de decoro. Ao que tudo indica, tem gente de fora da Casa estudando o assunto, após uma indiscrição de um vereador em sua fala.

Pode pegar fogo
O ano está terminando e as últimas sessões do Legislativo podem trazer muitas novidades. É o que estão apostando muitos observadores atentos ao dia a dia por lá.

Pedido feito é…
… e pedido atendido. O vereador Helder do Táxi (MDB) anda incomodando alguns secretários municipais por suas indicações. As mais diversas. Poda de árvores, conserto daqui, conserto dali, etc. e tal. Tudo por que seus pedidos indicam obras já programadas.

Teste de DNA nele
Depois a prefeitura vai, faz a obra que ele indicou e está feita a propaganda do vereador, que aproveita para levar a informação a seus eleitores. Alguns o tratam como o “rei do varejinho”, ou seja, ele vai ao embalo do pedido e ganha a paternidade do filho.

E vai que é sua
Uma das últimas foi a Indicação Nº 2640/2018, solicitando ao Executivo a realização de poda das árvores no Parque Hipólito, assim como o corte do mato e a limpeza das áreas verdes.

Um gol de Pelé
É o milésimo pedido feito por Helder à prefeitura. Isso em quase dois anos de mandato. Está superando o Rei do Futebol, que marcou seu milésimo gol muitos anos depois de ter iniciado a carreira.

Tudo pelo social
“Ter um vereador que em quase dois anos de mandato protocolou mil indicações, levando os pedidos da população até o Executivo é um muito positivo para a sociedade em geral”, declarou o vereador. Pois é! Principalmente quando o pedido está em vias de ser realizado.

Mangas de fora
E na disputa pela Mesa Diretora dos próximos dois anos, quem se movimenta agora é o Anderson Pereira (PSDB), que voltou ao cargo com liminar do TSE, após ser cassado. Ele já teria até conversado com o prefeito sobre sua candidatura à Presidência. Próximos capítulos…

Já a ala jovem
Os vereadores júniores estão dando o recado da melhor forma possível. Já foram motivo de nota nesta coluna e voltam a ser. Na última sessão, a vereadora júnior Giovanna Dias, “apadrinhada” do vereador Helder do Táxi (MDB), deu um show ao propor uma projeto de combate ao machismo.

Vem? Quem vem?
O curso de medicina da Universidade São Judas está sub judice em Limeira. Outra instituição, a São Leopoldo Mandic, conseguiu liminar para barrar a instalação, conforme mostra matéria nesta edição da Tribuna de Limeira.

Muito estranho
O anúncio, feito no final de setembro, já tinha uma decisão liminar suspendendo, mas ninguém comentou nada, durante coletiva na prefeitura. A situação avançou e agora veio a bomba, mostrada na segunda-feira, 5, pelo jornalismo da Rádio Educadora AM.

Briga entre santos
Fica, no ar, uma pontinha de desconfiança. Mas o próprio secretário de Negócios Jurídicos, Daniel de Campos, garantiu que o curso de medicina virá. Agora é saber com que virá. Se com a própria São Judas ou com a São Leopoldo Mandic, que entrou com a ação.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*