EMOÇÃO NO CINEMA: Exibido documentário sobre folheados

EMOÇÃO NO CINEMA: Exibido documentário sobre folheados

Antonio Claudio Bontorim
LIMEIRA
claudio.bontorim@tribunadelimeira.com.br

Em noite de muita emoção e homenagens, familiares dos primeiros empreendedores da indústria da joia folheada de Limeira assistiram a exibição do documentário Limeira – Capital Nacional da Joia Folheada. Uma história de empreendedorismo contada por seus protagonistas, foram os atores principais do curta-metragem produzido pela Secretaria de Comunicação Social da Prefeitura de Limeira. Ao final do filme, roteirizado e dirigido pelo titular da pasta, Antonio Peres, que durou pouco mais de 40 minutos, eles foram homenageados, recebendo uma cópia do documentário em pen-drive. Agora outras cópias serão disponibilizadas nas redes sociais da prefeitura e escolas, públicas e particulares, até universidades, que quiserem mostrar a história desse segmento, hoje um dos mais importantes para a economia do município.  A avant première foi na sala dois do Centerplex, no Shopping Center Limeira.
A história narra a chegada de Eduardo Urbano Cardoso a Limeira, que junto com familiares e funcionários, que mais tarde também se tornaram empresários do setor, deram início à indústria, hoje conhecida nacional e internacionalmente, que acabou dando o título de Capital Nacional da Joia Folheada. Muitos desses empresários e seus filhos, que desenvolveram e hoje dão continuidade ao setor também participaram da produção, que durou cerca de dez meses para ser concluída, pelos profissionais da Secretaria de Comunicação. A narrativa começa através de uma das filhas de Eduardo, Lina Stella Cardoso Paroli, que ao longo de todo o documentário foi ligando os pontos comuns, que davam origem aos depoimentos de outros pioneiros e seus filhos e netos. Durante todo o desenvolvimento do roteiro, são exibidos também, fotos e filmes antigos, que mostram o desenvolvimento e o atual estágio da indústria em Limeira, bem como o surgimento das mais conhecidas corporações, que hoje são responsáveis pela produção e comercialização desses produtos.
Ao final da exibição, todas as famílias retratadas, ou seus descendentes, foram chamadas à frente da tela, onde foram homenageadas pelas autoridades, recebendo um pen-drive com uma cópia do documentário. Um desses descendentes, o empresário José Roberto Gullo, pediu a palavra e solicitou que esses nomes, lá do início, em meados dos anos 1940, recebem digno reconhecimento pelo que fizeram e pelo que representam, hoje, para o município. “Precisamos fazer com que todos os limeirenses conheçam essa história”, finalizou.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*