JÂNIO QUADROS: Invasão do horto atrasa vistoria de ponte

JÂNIO QUADROS: Invasão do horto atrasa vistoria de ponte

Antonio Claudio Bontorim
LIMEIRA
claudio.bontorim@tribunadelimeira.com.br

Uma vistoria no Viaduto Jânio Quadros, que deveria ter sido iniciada, foi adiada novamente e ainda está sem data. A Tribuna de Limeira vem acompanhando passo a passo a situação, após a primeira matéria publicada no final de agosto, seguindo a notícia da queda da ponte Morandi, em Gênova, Itália, que deixou mais de quatro dezenas de mortos, naquele mesmo mês. A última grande vistoria do Jânio Quadros, aconteceu em 1978, ainda na gestão do então prefeito Waldemar Mattos Silveira, o Memau, com troca do tabuleiro, com vigas moldadas no chão e colocadas com guindaste, aproveitando-se apenas a estrutura do viaduto. Naquela vistoria foram avaliadas fundações e colunas, sendo consideradas em boas condições, conforme mostrou a Tribuna. Na primeira matéria, a Secretaria de Obras e Serviços Públicos deu como prazo o fim do último mês de setembro.
Segundo a Secretaria de Obras e Serviços Públicos, através de nota distribuída pela Secretaria de Comunicação Social, o cronograma de trabalho foi adiado por conta de sua equipe técnica estar envolvida com os assuntos relacionados à ocupação e à reintegração da área do Horto Florestal. Mesmo assim, de acordo com a nota, “a vistoria deve começar nos próximos dias, caso não aconteça nenhum fato alheio”. Porém sem definição de data. Questionada pela Tribuna, sobre como ela será feita, a resposta foi que será dividida nas seguintes etapas: vistoria geral com fotos; anotação dos pareceres preliminares de cada profissional durante a vistoria; elaboração da redação do resultado da vistoria; análise e discussão do resultado da vistoria e parecer conclusivo com recomendações, se for o caso. Já a equipe técnica será constituída por quatro profissionais da engenharia civil lotados na secretaria.
A pasta informou, ainda, que essa vistoria será feita em todas as partes aparentes do viaduto e, a princípio, será somente visual. “Neste primeiro momento não será necessário realizar ensaios com equipamentos”, diz a nota da Obras. “Qualquer obra necessária só poderá ser dada após a conclusão dos trabalhos. Não há como prever nada sem realizar a vistoria”, informou, para concluir: “se houver algum problema, este será citado e, posteriormente, estudadas as medidas de solução”. O tempo para emissão do laudo não foi divulgado.
O Viaduto Jânio Quadros é, hoje, a principal ligação entre a Boa Vista e o Centro e de quem vem pela Via Anhanguera também. Os processos desde a lei da desapropriação até sua construção duraram de 1959 até 1964, quando, segundo antigos moradores da Boa Vista, teria sido inaugurado. Não há documentos históricos dessa inauguração, a não ser as leis, que constam nos arquivos da Câmara de Vereadores.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*