Fora de Expediente

Fora de Expediente

Antonio Claudio Bontorim
Redação
LIMEIRA
redacao@tribunadelimeira.com.b
r

Pequeno poder
Síndrome de deputado. É o que alguns políticos desenvolvem, quando estão em cargo eletivo, mas sonham com outro. Só não dá para entender por que não se candidatam, quando têm a oportunidade. Haja paciência…

Como avaliar
A eleição presidencial de 2018 está muito estranha. Tão estranha que os analistas políticos desistiram de seus prognósticos. E quem achou que o PT tinha morrido, talvez esteja se perguntando o que aconteceu.

Quem explica?
Por mais que o discurso quase predominante tente imputar analfabetismo e ignorância aos eleitores do partido, a verdade é que não há como fazer esse juízo de valor. Cada um tem o direito a escolher quem quiser e de que partido for. Ainda é possível isso!

Na banguela
Outra incógnita é a ladeira abaixo do PSDB. Talvez seja o maior perdedor de todo o pleito, apesar de os tucanos reafirmarem o partido como solução para o Brasil. Por que não decolou? Quem puder que responda.

É ver para crer
Se Bolsonaro está assustado com o crescimento de Haddad, Ciro e Marina estão de queixo caído com a situação. Os demais candidatos rondam a barreira do zero, quando não estão entre 1% e 3% nas pesquisas.

Correndo atrás
Sete candidatos a cargos legislativos por Limeira estão com seus nomes impugnados, de acordo com a página do TSE. Todos eles entraram com recursos e garantiram que vão até a última instância judicial para continuarem no páreo.

Até agora, nada!
O novo secretário da Saúde, Vitor Santos, ainda não convocou uma coletiva de imprensa para falar sobre a pasta, que assumiu há pouco mais de dois meses.

Os dois meses…
… já se foram. Anunciado apenas por release da Secretaria de Comunicação Social, ele teria pedido, segundo a Tribuna de Limeira apurou, um tempo de 60 dias para se inteirar da situação e depois explicar os problemas e os planos.

Sem perguntas
Santos preferiu se explicar aos vereadores, na semana passada (esteve na Câmara na quinta-feira, 13), mas até agora não foi questionado diretamente por jornalistas.

Não para mais
Gênero não é ideologia. É uma questão de respeito. Por mais gritaria que haja e as vozes contrárias, que ficam horrorizadas com a discussão, a questão de gêneros é irreversível e mundial. Tem muito religioso envolvido nisso tentando camuflar situações. De todas as crenças. A quem interessa, no Brasil, não discutir a questão de gênero?

Em capítulos
A reintegração de posse do Horto, que teve outra parte ocupada pelo MST (Movimento dos Sem Terra) e MSC (Movimento dos Sem Casa) virou novela. Manda, desmanda, retarda, espera, agiliza…

História longa
E vai longe, ainda, independentemente das ações que foram ou estejam sendo tomadas. Não vai se encerrar nesses episódios. O assentamento Elizabeth Teixeira é um exemplo disso. Quem viver verá.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*