Fora de Expediente

Fora de Expediente

Antonio Claudio Bontorim
Redação
LIMEIRA
redacao@tribunadelimeira.com.br

Outubro está aí
Daqui para frente, apesar de todos os percalços e desilusões com a classe política, o assunto preponderante na mídia será, com certeza, as eleições de outubro. Com raras e infelizes tragédias, como a do Museu Nacional do Rio de Janeiro, ocupando o noticiário, levando mais ainda a descrença nos políticos.

Todo cuidado é…
…pouco. Situação que se reflete, também, no próprio desempenho dos políticos locais, que vão pisando em ovos para não esmagar o embrião dos candidatos, os quais apoiam. Ou os próprios.

Paraquedistas
Já é possível ver pelas ruas de Limeira muitos carros com adesivos de candidatos a deputado estadual e federal. E suas respectivas dobradinhas. A maioria, até agora, composta por candidatos de fora do município, em veículos com placas da cidade.

Andar com fé
Que a fé não costuma faiá. Como diz aquela conhecida música de Gilberto Gil. Por que a comparação? É que a maioria desses candidatos de adesivos é evangélica, pastores, de fora da cidade, mas os veículos estão sempre em frente a algum templo local.

Narciso político
O espaço é para todos, com certeza. Não se pode proibir e nem seria justo, já que as eleições são estadual e federal, mas há uma séria falta de sintonia entre o interesse  público e o pessoal. Isso é notório e envolve um dos mais profundos sentidos do ser humano: sua própria vaidade.

Desinteresse
Apenas sete candidatos a deputado, três a federal e quatro a estadual, assinaram o documento lançado pela USTL (União Sindical dos Trabalhadores de Limeira). Livia Lazaneo (PSOL), Rita Manuela (Patriota) e Artur Bueno de Camargo (PPL), entre os federais e Dinho de Limeira (DC), Claudio Marques (PT), Gino Torrezan (PR) e Dito Barbosa (PPL), entre os estaduais. Todos, porém, receberam a cartilha.

Lustra móveis
Outra questão entre o interesse público e o pessoal. Trata-se da cara de pau de muitos agentes públicos com mandato eletivo, com nome efetivamente sujo, mas que continuam exercendo funções de “fiscalizar” o Poder Público. E se postam como paladinos da Justiça e guardiões da moral, sem ter moral alguma.

Estoque pequeno
Nem toda a produção do conhecido óleo de peroba dá para lustrar essas caras. Quanto mais passa, mas absorvem e nem vermelhas elas ficam.

As várias capitais
Limeira já teve vários títulos ao longo de sua história. Inicialmente foi a capital da laranja e, depois, berço da citricultura nacional. Hoje é, oficial e regulamentada por lei, a Capital da Joia Folheada.

Outros títulos…
Limeira ostenta, ainda, mais um título, esse nada elogioso: é a capital da lombada. E deve, logo mais, ganhar outro. O de capital da faixa elevada, que são faixas de pedestres, que também servem como lombadas em muitas ruas e avenidas da cidade. E viva a mobilidade…

Interessante, mas
A faixa elevada para pedestres é importante. Eficaz em ruas de grande movimento e em proximidades de escolas, para que os motoristas respeitem a travessia. Mas no anel viário, por exemplo, quantos motoristas respeitam a passagem de um pedestre?

Espaço aberto
A Tribuna de Limeira continua disponibilizando espaço para os candidatos a deputado, estadual e federal, apresentarem suas propostas através de matéria jornalística.  

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*