Fora de Expediente

Fora de Expediente

Antonio Claudio Bontorim
Redação
LIMEIRA
redacao@tribunadelimeira.com.br

A ideia foi minha
O chupim (Molothrus bonariensis), ou ave oportunista, é um conhecido pássaro preguiçoso, que bota ovo no ninho do tico-tico para que o pequenino crie e alimente sua prole, pode ser usado como exemplo para muitos políticos. Que fazem suas revoadas e se autopromovem à custa de outros.

Chupim legislativo
Principalmente conhecidos vereadores, que gostam de piratear em fotos alheias. Vai que cola, não é mesmo?

Faltou interpretar
Só que para fazer uma boa cópia é preciso saber ler, contextualizar e ter uma excelente copiadora. Senão a emenda sai pior que o soneto. E o poema fica incompleto. E não dar tanto na cara, assim, que a ideia foi chupada.

Dor de cotovelo
Há muitos projetos pendentes nas comissões temáticas, que correm o risco de não serem votados. E projetos de interesse público, que estão parados sem nenhum parecer. Muitos deles são tratados como caso de ciumeira, pela importância, mas que alguns edis não deixam avançar.

E se eu não fizer
Ninguém vai fazer. Ou vamos dificultar ao máximo para que seja feito. Pensamento possível entre políticos com cargos eletivos? Não só possível, como bastante plausível e verdadeiro. A fogueira das vaidades queima por dentro aqueles que não conseguem se sobressair.

Se é bom… é não
Nos bastidores da Câmara tem muita gente confirmando essa versão de ciumeira de alguns a projetos de outros. Principalmente quando a população é a mais beneficiada. Ou seja, é bom? Se a resposta for sim, vai para o limo das comissões.

Saúde! Nada, nada
Nos bastidores do Edifício Prada, que vez ou outra fervilha, embora os extintores sejam bastante acionados para não surgirem fogueiras inesperadas, ainda é uma incógnita o trabalho do novo secretário da Saúde, o médico Vitor Santos.

Vai para um mês
Se havia secretário interino para a pasta, a situação poderia ser passada para o novo titular e, inteirado da situação, poderia ser anunciado em coletiva de imprensa. Mais alguns dias e completa um mês da nomeação. Será que a imprensa só vai conhecê-lo de fato, após os sessenta dias?

Cadê o homem???

Ninguém entendeu, ainda, por que não foi convocada uma coletiva para sua apresentação. A produção de um release pela Secretaria de Comunicação, por mais informação disponibilizadas, não substitui questões feitas por jornalistas e ao vivo.

Que venha outubro
Enquanto todas essas questões ou reflexões estão pipocando nas cabeças dos cérebros pensantes, vamos falar do que vem por aí. 

Tomem seus pares
Termina no próximo dia 5 de agosto, o prazo para os partidos políticos escolherem seus candidatos às eleições de outubro. O salão está decorado e a orquestra pronta. E o baile logo começa.

E curtam os cargos
Entram nessa dança candidatos à presidente e vice, governadores e vices, senadores e suplentes, deputados federal, estadual e distrital.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*