COMBUSTÍVEIS: Ônibus não devem circular no feriado, diz Botion

COMBUSTÍVEIS: Ônibus não devem circular no feriado, diz Botion

Antonio Claudio Bontorim
LIMEIRA
claudio.bontorim@tribunadelimeira.com.br

Apesar de o governo Michel Temer (MDB) ceder às pressões e atender às reivindicações dos caminhoneiros, parados há oito dias, ainda não houve desmobilização dos bloqueios, inclusive em Limeira, e a situação continua precária. No início da noite desta segunda-feira, 28, o prefeito Mario Botion (PSD) convocou coletiva à imprensa para tratar do assunto e comentar sobre as medidas que vem tomando desde a última quarta-feira, 23, quando o problema do desabastecimento de combustíveis se agravou. Mesmo com as primeiras medidas, como restrição de circulação da frota municipal e redução na circulação do transporte coletivo urbano – inclusive com interrupção completa do serviço no domingo, 27, “novas medidas estão sendo tomadas”, segundo ele, após a publicação do decreto de emergência, na sexta-feira, 25, publicado no Jornal Oficial do Município do sábado, 26.
Segundo Botion, com o decreto de emergência, algumas ações fora do regramento do serviço público podem ser tomadas, como requisitar o combustível onde houver. “Conseguimos uma cota de diesel, que foi escoltada pela PM (Polícia Militar) até Limeira e estamos requisitando também gasolina e etanol, para manter os serviços essenciais, como Samu, Bombeiros, GCM (Guarda Civil Municipal), Central de Ambulâncias e até mesmo os pedidos da própria PM e Polícia Civil”, disse ele no início da entrevista. O próprio transporte público não deve circular no feriado de Corpus Christi, na quinta-feira, 31, e no domingo, 3 de junho. “Uma nova escolta da PM está trazendo GLP (gás de cozinha) para a Santa Casa, para manutenção dos serviços do restaurante”, disse. As UBSs (Unidades Básicas de Saúde) do município mantêm o atendimento normalizado. Todos os postos estão realizando serviços de atenção básica. A distribuição de medicamentos também segue normal. “Esse é outro esforço que estamos tendo para garantia de atendimento a população”, falou.

NOVAS AÇÕES
Ainda na tarde da segunda-feira, 28, representantes dos hospitais Unimed, Medical, Humanitária e Santa Casa estiveram reunidos com o prefeito para tratar de ações emergenciais. “Cirurgias eletivas foram canceladas, mas os hospitais afirmaram que a situação está equilibrada para esta semana, inclusive com os estoques de oxigênio”, afirmou Botion, que continuou: “até quarta-feira, 30, os ônibus circularão com 50% da frota e se o diesel chegar, como esperamos, temos combustível para mais cinco ou seis dias”. O etanol também está sendo solicitado, mas de acordo com o prefeito, quando “a gente consegue escola, é difícil conseguir transportadora, por que elas ficam apreensivas e com medo da reação dos manifestantes. Estamos tentando fazer o máximo e atender os serviços essenciais”.
Ainda na segunda-feira, 28, o prefeito decretou ponto facultativo na rede municipal de ensino na terça-feira, 29, e quarta-feira, 30, porém foi dada liberdade às diretoras para manter as aulas ou não. Como quinta-feira, 31, é feriado, e sexta-feira, 1º, deve ser decretado ponto facultativo na administração municipal, é mais uma solução que surge. “O que nós percebemos, na questão das aulas, foi mais a falta de alunos do que de funcionários públicos”, lembrou. Outros serviços, como a coleta de lixo, por exemplo, de acordo com Botion, está garantida até sexta-feira, 1º. E os serviços de Zeladoria, da Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos, têm fôlego para mais duas semanas. “Se conseguirmos trazer o combustível que solicitamos, com escola da PM, estamos com uma situação de equilíbrio, mas não podemos descuidar. O que está ao nosso alcance estamos fazendo”, finalizou o prefeito.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*