ROTATÓRIA DO ENXUTO: Intervias entrega projeto à Artesp

ROTATÓRIA DO ENXUTO: Intervias entrega projeto à Artesp

Antonio Claudio Bontorim
LIMEIRA
claudio.bontorim@tribunadelimeira.com.br

Agora é definitivo. A implantação dos semáforos na rotatória no km 112 da Rodovia Laércio Corte (Limeira-Piracicaba), a SP-147, a chamada Rotatória do Enxuto, só depende da aprovação da Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo). A informação foi confirmada à Tribuna de Limeira, tanto pela Intervias, concessionária do Grupo Arteris, responsável pelo projeto, aquisição e instalação dos equipamentos, quanto pela agência reguladora do transporte rodoviário. Conforme mostrou a Tribuna em fevereiro, tanto a Intervias como a Artesp já estavam com o processo em andamento, faltando apenas a entrega do projeto final por parte da concessionária.
Segundo a Intervias, que se manifestou através de sua assessoria de imprensa, o projeto final para a Artesp foi entregue no final do mês passado e a agência vai, agora, avaliá-lo para aprovação. “A concessionária informa também que está em fase de contratação dos equipamentos e, após a aquisição, vamos iniciar a instalação”, confirmou. Ainda, de acordo com a Intervias, ainda não há prazos, por que tudo está nas mãos da Artesp, que é quem vai determiná-los. Já a operação e manutenção dos semáforos ficarão sob a responsabilidade da Prefeitura de Limeira.

AVANÇADO

Já a Artesp, também através de sua assessoria de imprensa, informou à Tribuna que o projeto de fato avançou. A agência confirmou, também, que a Intervias já está adquirindo os equipamentos necessários. De acordo com a Agência, “a concessionária já entregou o projeto final e, após a aprovação da Agência, a instalação dos equipamentos e implantação do projeto será feita em aproximadamente 90 dias”, disse em nota a Artesp, que não deu, entretanto, prazo para essa aprovação.
Melhoria no local é pleiteada desde 2016

A situação na Rotatória do Enxuto, que faz a ligação entre as avenidas Gumercindo Araújo, Cônego Manoel Alves e Miguel Bortolan, pela Limeira-Piracicaba é discutida desde 2016. Funcionários e alguns professores do Cotil e FT (Faculdade de Tecnologia), ambos da Unicamp, vem pleiteando melhorias no local. Segundo disse à Tribuna, à época da primeira matéria, o ex-professor do Cotil, Sérgio Lordello Duarte, “os semáforos são uma ação paliativa, que melhoraria um pouco o trânsito no local e por tempo determinado”. O fluxo, de acordo com ele, é muito intenso, cerca de 35 mil pelo índice VDM (Volume Diário Médio), que é considerado alto. “O ideal seria um estudo amplo para uma eficácia melhor, pela alta densidade populacional do local”, disse Lordello. (Antonio Claudio Bontorim)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*