Limeira tem 19.444 títulos cancelados

Limeira tem 19.444 títulos cancelados

Antonio Claudio Bontorim
LIMEIRA
claudio.bontorim@tribunadelimeira.com.br

Se as eleições fossem hoje, 20.891 eleitores não poderiam votar por irregularidades em seus títulos. São 19.444 títulos cancelados, inaptos ao voto, e outros 1.447 suspenso por estarem com alguma pendência na Justiça. Ou seja, 9,7% daqueles que estão aptos a votarem, 214.014 eleitores  em números atualizados. O total de títulos cancelados se refere aos dois cartórios eleitorais do município, tanto o da 66ª como o da 399ª zonas eleitorais. A informação é do chefe do Cartório Eleitoral da 66ª Zona Eleitoral, Rafael Falcão da Costa Carvalho, que explicou, também, que os portadores dos títulos cancelados, se quiserem participar normalmente das eleições deste ano, terão que recolher uma multa de R$ 3,51 por eleição em que não votaram e fazer um novo cadastro eleitoral. “Ou seja, deverão retirar um novo título de eleitor”, disse.
Segundo ele, os que tiveram títulos cancelados são eleitores que deixaram de votar nas últimas três eleições, ou em uma delas, que não justificaram e, por isso, perderam seus direitos como eleitores. “São eleitores que podem ter falecido e não terem o fato comunicado, que se mudaram de Limeira e não foram atrás do documento no novo endereço”, disse. Já os títulos suspensos, ou seja, aqueles que os eleitores estão com pendências judiciais, como condenações, não estão, de acordo com Rafael, cancelados. “Esses eleitores podem votar normalmente, desde que apresentem junto aos cartórios eleitorais, um comprovante de quitação com a Justiça, não precisando de um novo título”, lembrou.

PRAZO FINAL
A dois meses do prazo para o fim do alistamento eleitoral, transferências e acertos de pendências com a Justiça Eleitoral, cuja data final é 9 de maio, para quem quiser votar em outubro, o chefe do Cartório Eleitoral da 66ª Zona Eleitoral não acredita numa corrida para isso. “Muitos desses eleitores são falecidos e, se até agora, outros não vieram regularizar a situação, dificilmente teremos um aumento nessa procura”, comentou. Há, entretanto, alguns agravantes para quem tem o título cancelado. “Essas pessoas terão problemas com a Receita Federal, podem ter até o CPF cancelado, além de não poderem participar de concursos públicos, tirar passaporte, fazer matrículas em universidades públicas, contrair financiamentos, principalmente em instituições como o Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, entre outras sanções”, afirmou.
Já o recadastramento para a biometria continua até 2020, quando todos os eleitores deverão ter seu cadastro completado na Justiça Eleitoral.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*