Fora de Expediente

Fora de Expediente

Antonio Claudio Bontorim
Redação
LIMEIRA
redacao@tribunadelimeira.com.br

Falou, tá falado
No início de janeiro a USTL (União Sindical dos Trabalhadores de Limeira) anunciou, conforme publicou a Tribuna de Limeira, que os sindicatos coligados teriam e dariam apoio a candidatos próprios, tanto a deputado estadual como federal.

É filho de peixe
O fato agora se concretiza e a entidade acaba de anunciar o partido: PPL (Partido Pátria Livre), comandado por João Vicente Goulart, nada mais nada menos que filho do ex-presidente João Goulart, o Jango, cassado pela ditadura militar e exilado do país.

E quer ser o peixe
Goulart, que já foi deputado pelo Rio Grande do Sul, e é o pré-candidato à Presidência pelo PPL, esteve em Limeira na última sexta-feira, 9, quando atendeu a imprensa e teve reuniões com lideranças partidárias regionais.

Atende interesses
“O PPL é um partido de linha trabalhista e nacionalista, bastante sintonizado com o que prega o movimento sindical para o Brasil de hoje. É pequeno, mas bastante promissor e absolutamente limpo”. Definição do partido dada pelo presidente da USTL, Artur Bueno Júnior.

Por falar em eleição
O site do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) está fora o dar desde terça-feira, 6. Até o fechamento desta edição o site continuava fora do ar. Nesse período até os cartórios eleitorais tiveram dificuldades em acessar dados.

É silêncio total
O PT parece ter se aquietado de vez em Limeira. Aliás, é bom que se diga, todos os partidos políticos parecem estar envergonhados. Com raras exceções, o domínio da corrupção chegou à maioria deles.

Correr e correr
Quem excedeu à velocidade na Rua Luiz Pantano, entre os dias 5 de dezembro do ano passado a 27 de fevereiro deste ano, terá multa emitida por radar cancelada. O prefeito Mario Botion (PSD) assinou decreto, publicado na edição do JOM (Jornal Oficial do Município), na última terça-feira, 6.

Primeira medida

Seria necessário, antes de qualquer atitude dessa natureza, analisar multa por multa e ver os porcentuais de velocidade acima do limite legal naquele trecho. O histórico conta muito.

Novas reclamações
Agora são moradores do Santina que querem rever as multas entre setembro e novembro. Os do Cecap também ampliaram seus questionamentos neste mesmo período, segundo informações do Núcleo de Imprensa da Câmara. A decisão de anular as infrações ao que parece foi um tiro no pé. Agora todos vão se achar no direito a questionar.

Situação é grave
É preciso tomar cuidado em deixar de punir os infratores. Normalmente são estes que mais negam as infrações. Os vereadores precisam estar atentos a isso em vez de se preocupar apenas com a popularidade.

Perigos e perigos
Cuidado com algumas atitudes seria interessante. Se outros motoristas, infratores ou não, começarem a reclamar. Alguns vereadores pouco se importam com o que é certo ou errado, desde que traga dividendos políticos a eles.

Certo ou errado…

Limeira tem algumas ruas e bairros com nomes com grafia errada, como o Nova Suíssa, por exemplo. E a Rua Luiz Pantano, no Cecap, é assim mesmo que escreve, sem acento circunflexo? Ou seria Pântano? Ela aparece com essas duas grafias. Cadê o Chapolin Colorado?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*