Filho de Jango entra na corrida eleitoral

Filho de Jango entra na corrida eleitoral

Antonio Claudio Bontorim
LIMEIRA
claudio.bontorim@tribunadelimeira.com.br

Com um forte discurso nacionalista e severas críticas às privatizações, ao governo Temer (Michel Temer, MDB), a quem chama de “golpista” e a um Congresso Nacional corrupto, segundo ele tão vendido quanto o da época em que seu pai ocupou a Presidência, às véspera do golpe militar, o filósofo João Vicente Goulart, 61 anos, filho de João Goulart, esteve em Limeira na sexta-feira, 9. Presidenciável, e pré-candidato ao Planalto pelo PPL (Partido Pátria Livre), ele esteve na cidade para o lançamento da comissão provisória do partido, que será comandada por Arthur Bueno de Camargo e pretende ter candidato próprio a deputado, tanto estadual como federal em Limeira. João Vicente disse à Tribuna de Limeira, que vai rever, se eleito, todas as privatizações, para devolver ao povo brasileiro o que lhe pertence. Ele veio a Limeira a convite da USTL (União Sindical dos Trabalhadores de Limeira).
Segundo ele, o PPL é, hoje, o partido mais ideológico entre os já existentes e que sua política se funde com a que seu pai praticava enquanto esteve na Presidência, antes de ser deposto pelos militares “sabidamente com o apoio da CIA, a Agência Central de Inteligência norte-americana, que comprou mais de 172 parlamentares à época, para apoiar os interesses americanos e subjugar o povo brasileiro”. João Vicente disse que vai discutir as reformas estruturais de base, deixadas incompletas por seu pai, devido à sua deposição e trazer de volta o orgulho de ser brasileiro à toda população. “Vivemos hoje um momento parecido com o de 1964, com direitos sociais fundamentais sendo retirados do povo para atender ao interesse do capital e das grandes empresas,  e o fim das conquistas trabalhistas”.
Para ele, é preciso tirar a quadrilha que está no poder, a partir do impeachment de Dilma Rousseff (PT), para que todos possam, independente de ideologia, discutir suas ideias, fazendo valer os princípios da verdadeira democracia. “É preciso construir um Estado forte, nacionalista, através de um debate nacional”, disse para em seguida completar: “como podem querer privatizar uma Eletrobrás [criada no governo de seu pai], e suas dez usinas, por R$ 6,5 bilhões, quando somente uma usina, para ser construída, custa R$ 7 bilhões”.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*