Diocese celebra a Páscoa no domingo, 1º

Diocese celebra a Páscoa no domingo, 1º

A Igreja Católica dá início, neste sábado, 31, às celebrações finais da Páscoa, com a Vigília Pascal, às 20h, na catedral Nossa Senhora das Dores. Na Vigília, há a benção do fogo novo e do círio pascal, a proclamação da Páscoa, a renovação das promessas do Bastismo e a liturgia Eucarística. O bispo diocesano, dom Vilson Dias de Oliveira é que presidirá a cerimônia.
Já no Domingo de Páscoa, 1°, que a igreja trata como passagem da morte para a vida, “pois celebra de maneira eminente a Ressurreição do Senhor” e, vencida a morte, celebra-se a vida. Dom Vilson vai presidir a Missa de Páscoa, às 6h, na Paróquia São Vito, em Americana. As 97 paróquias da Diocese de Limeira começaram a celebração da Semana Santa na última quinta-feira, 29.

Veja a mensagem do bispo diocesano de Limeira, dom Vilson Dias de Oliveira.

“É Páscoa! Festa da vida que venceu a morte”

Amados irmãos e irmãs.
Transbordando de alegria pascal, celebramos a Ressurreição do Senhor, neste domingo de Páscoa, renovados pelo Espírito, ressuscitamos também na luz da vida nova.

Depois de termos vivido os quarenta dias da Quaresma, sem cantar Aleluia, neste domingo de Ressurreição, com todos os nossos irmãos e irmãs, somos convocados a proclamar com alegria: “Aleluia, o Senhor Ressuscitou, Aleluia!”.

Nossa fé na Ressurreição, causa de nossa esperança, baseia-se na fé dos primeiros discípulos de Jesus, que reconheceram o Crucificado-Ressuscitado. Embora ninguém tenha visto sua ressurreição, o agir ressuscitador de Deus atua no silêncio, no segredo e na intimidade de seu seio regenerador. A comunidade cristã percebeu e compreendeu, aos poucos, no encontro com O Senhor e pela ação do Espírito, que seu Mestre tinha ressuscitado e continuava vivo no meio deles.

A fé no Ressuscitado nos impulsiona a ir ao encontro dos crucificados de hoje para partilhar com eles a Boa-Nova de que Deus está vivo no meio de nós, ressuscitando, libertando da morte e fazendo uma nova criação.

Em tempos de intolerância e de enorme violência social (tema refletido pela Campanha da Fraternidade deste ano), que possamos, com a ressurreição de Cristo, ressuscitar a esperança de uma nova vida no coração de todos os brasileiros que se sentem acuados, com medo e inseguros diante dos acontecimentos sociais da atualidade.

Acolhamos o convite do Apóstolo. Abramos o espírito ao Cristo morto e ressuscitado para que nos renove, para que elimine do nosso coração o veneno do pecado e da morte e nele infunda a seiva vital do Espírito Santo: a vida divina e eterna.

Na Sequencia Pascal, como que respondendo às palavras do Apóstolo, cantamos: “Cristo ressuscitou verdadeiramente dos mortos”. Sim! Isto é precisamente o núcleo fundamental da nossa profissão de fé. É o grito de vitória que nos une. E se Jesus ressuscitou e, por conseguinte, está vivo, quem poderá separar-nos d’Ele? Quem poderá privar-nos do seu amor, que venceu o ódio e derrotou a morte?
O amor de Cristo é essencial em tempos atuais, significativo na construção de uma vida mais digna e justa para todos. O Ressuscitado precede-nos e acompanha-nos pelas estradas do mundo. É Ele a nossa esperança, é Ele a verdadeira paz do mundo.

Cristo é a nossa paz!

 

Dom Vilson Dias de Oliveira, DC

Bispo Diocesano de Limeira, SP

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*