CNH DIGITAL: Limeirenses já solicitam nova versão

CNH DIGITAL: Limeirenses já solicitam nova versão

Antonio Claudio Bontorim
LIMEIRA
claudio.bontorim@tribunadelimeira.com.br

O condutor limeirense já pode requerer a versão digital da CNH (Carteira Nacional de Habilitação). Os procedimentos estão disponíveis no Detran-SP (Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo) e no Poupatempo, desde o último dia 22, conforme a Tribuna de Limeira apurou junto à assessoria de imprensa do órgão. ‘“A CNH Digital, entretanto, é emitida pelo Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), que é órgão do governo federal, e tem dados armazenados no Serpro (Serviço de Processamento de Dados), também federal”, disse a assessoria do Detran-SP. Para requerer a versão do documento, que é de porte obrigatório, os condutores têm que ter a carteira impressa ou a sua renovação feita a partir de maio do ano passado. “As novas CNHs, a partir daquela data, já são impressas com o QR Code (código de barras bidimensional, que pode ser lido por celulares) no verso, que é utilizado para solicitação da digital”, explicou o departamento paulista. Limeirenses já estão solicitando a nova versão e alguns até já têm a sua.
Segundo a assessoria de imprensa do Detran-SP, a versão digital não tem custo para o condutor, mas ele tem que preencher alguns requisitos para a solicitação. “O primeiro requisito, e mais importante, é justamente ter a CNH impressa, sem a qual o condutor não conseguirá da digital”, lembrou. A assessoria de imprensa do Detran-SP frisou, entretanto, a questão da atualização da carteira, que começou em maio de 2017, ou seja, quem tiver a CNH mais antiga, se tiver interesse na versão digital terá que esperar a renovação do documento ou, então, solicitar uma segunda via. “A CNH Digital não é cobrada, mas as taxas da segunda via, sim”, enfatizou o órgão. Com esses requisitos atendidos, basta o condutor se dirigir à unidade local do Detran-SP ou do Poupatempo e solicitar o cadastro, para receber o aplicativo da CNH Digital, que é do Denatran.
Condutores de primeira habilitação também podem requerer o documento para celulares, assim que receberem a CNH impressa, após as aprovações nos exames teóricos e práticos, conduzidos pelas autoescolas. Já a fiscalização, de acordo com o Detran-SP, continua a mesma. “O policial para o veículo e solicita o documento. Se for digital, ele vai conferir o registro e se estiver em ordem e constar no sistema não haverá problemas. Mesmo por que se trata de uma versão da própria CNH impressa, com todos os seus registros oficiais”, completou o órgão. Já o celular, onde está a versão digital, deverá estar sempre com a bateria em ordem para evitar transtornos. Hoje, 4,5 milhões de habilitações no Estado, de acordo com o órgão, já dispõem do QR-Code.

PEDIDOS
Sem citar números, uma vez que os dados estão armazenados em bando de dados federal, e o sistema ter sido liberado há poucos dias, o Detran-SP informou que já há procura em Limeira pela CNH Digital, inclusive com condutores que já conseguiram a sua versão do documento. “Ainda não temos esse número específico, mas o movimento de solicitações, em Limeira, já é visível, sempre lembrando que, digital ou impressa, a CNH é um documento de porte obrigatório e, ao apresentar um, o condutor não precisa apresentar o outro”, afirmou o Detran-SP.

O passo a passo da CNH Digital

O próprio Detran-SP, com base na legislação federal, elaborou um passo a passo sobre a emissão da CNH Digital. Veja abaixo.

Primeiro – Identificar a CNH
Verificar se na parte interna da CNH está impresso o QR-Code — o código de barras em formato quadrado. As CNHs de papel emitidas a partir de maio de 2017 já contam com esse item de segurança.

Segundo – Condições da CNH atual
A CNH tem o QR-Code, mas o condutor ainda não tem o Certificado Digital (e-CPF). Neste caso, o motorista deve ir a um posto do Detran-SP para efetuar presencialmente seu cadastro, levando um documento de identificação original. Depois, deverá fazer o cadastro no siteportalservicos.denatran.serpro.gov.br e baixar o aplicativo da CNH digital do governo federal para obter a versão eletrônica do documento.
Quem já tem e-CPF deve fazer o cadastro no Portal de Serviços do Denatran: portalservicos.denatran.serpro.gov.br. Na página de serviços, no menu “Usuário” clique em “Cadastro”. Feito isso, será enviado um e-mail para ativação. Após a confirmação, entre com login (CPF) e senha. Complete as informações pessoais no menu “Usuário” e opção “Meus dados”, informando CNH, número de segurança da CNH (que fica no verso) e o número do celular. No menu CNH Digital, efetue a adesão clicando no link “Ativação”.  Quando finalizar o processo, o usuário receberá um SMS no celular e poderá fazer o download da CNH via aplicativo.
A CNH não tem QR-Code. O motorista/motociclista deve pedir a segunda via. Se não tiver e-CPF, deve ir a uma unidade do Detran-SP. Lá, ele cadastrará e-mail e número de celular para registro na base de dados do Denatran, o que permitirá pedir a CNH digital após a emissão da CNH impressa com QR-Code. O cidadão deve pagar taxa de R$ 42,41 pela emissão do documento em papel. Ao finalizar o processo, receberá SMS informando que poderá realizar o download da sua CNH via aplicativo.

Terceiro – Baixando o aplicativo
Baixe o aplicativo da CNH Digital, da Serpro, no celular, disponível nas lojas virtuais PlayStore, para sistema Android, ou na iTunes, para sistema iOS. No aplicativo, se a senha de acesso ao Portal do Denatran (o login é seu CPF), digitar o código de ativação. O aplicativo vai pedir a criação de uma senha simples, de quatro números, que o usuário deve digitar sempre que acessar a CNH Digital. Mesmo off-line, ou seja, sem internet, será possível acessar a habilitação no smartphone. Em seguida, visualização da CNH Digital no aplicativo. Fonte: site Serpro.
Caso o usuário tenha dúvidas ou queira consultar o tutorial de como obtê-la, deve ir ao portal: https://servicos.serpro.gov.br/cnh-digital.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*