Limeira/Cordeirópolis: concessão do pedágio é estudada

Limeira/Cordeirópolis: concessão do pedágio é estudada

Antonio Claudio Bontorim
LIMEIRA
claudio.bontorim@tribunadelimeira.com.br

A duplicação da Rodovia Doutor Cássio de Freitas Levy, a Limeira-Cordeirópolis, é um assunto antigo debatido entre os dois municípios e, principalmente, solicitada por usuários que diariamente a utilizam. E apesar do curto trajeto, ela é considerada perigosa e já registrou inúmeras mortes nos últimos anos. Tanto o prefeito de Limeira, Mario Botion (PSD), como o de Cordeirópolis, José Adinan Ortolan (MDB), já trataram do assunto e, agora, um convênio que está em fase final de preparação, e deve ser assinado em breve, prevê que a praça de pedágio pode até mesmo ser concedida à iniciativa privada.
Procurado pela Tribuna de Limeira, o prefeito Mario Botion (PSD), confirmou que as prefeituras de Limeira e Cordeirópolis estão finalizando os termos do convênio, a ser celebrando entre os dois municípios. “Entre os compromissos previamente acordados, estará o necessidade de realização de um estudo técnico para definir o modelo de operação da rodovia, que eventualmente poderá levar à concessão o pedágio municipal”, afirmou Botion. A assinatura, agora, está por conta da agenda dos dois prefeitos.

CORDEIRÓPOLIS
A Tribuna também procurou o prefeito de Cordeirópolis, José Adinan Ortolan, para saber como estavam as tratativas, e ele também confirmou que já há um acordo entre as duas prefeituras, através de uma minuta de convênio, que deve ser enviada para apreciação dos vereadores, nas Câmaras das duas cidades, assim que for assinada. Essa minuta, de acordo com Adinan, envolvem estudos técnicos, que precisam ser feitos para indicar a real necessidade de uma duplicação. “Esses estudos é que vão dar as coordenadas para as ações a serem desenvolvidas na rodovia”, afirmou.
Outro ponto, tratado pelo prefeito de Cordeirópolis, e que também está nesse convênio, é sobre a própria administração do pedágio municipal, se vai continuar sob a responsabilidade de Limeira ou se poderá ser concedido à iniciativa privada, através de um processo como o existente nas rodovias estaduais. “É a partir disso que chegaremos à conclusão a respeito da duplicação”, lembrou Adinan. O convênio, conforme explicou o cordeiropolense, também estabelece obrigações e prazos para a prefeitura de Limeira, inclusive com obras emergenciais, de receitas oriundas da arrecadação do próprio pedágio. “A duração desse convênio é de três anos e definirá as melhorias necessárias, inclusive a própria duplicação da via”, finalizou.

Pedágio municipal arrecada R$ 5,3 mi

O pedágio municipal na Limeira-Cordeirópolis arrecadou, de acordo com o secretário da Mobilidade Urbana do município, Rodrigo Oliveira, R$ 5.304.040,87 durante o ano de 2017. Um crescimento de 3,2 %, sobre a arrecadação de 2016, que foi de R$ 5.136.194,92. As tarifas, definidas pela Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo), em julho do ano passado (mês em que elas sofrem aumento), ainda em vigor, é de R$ 2,75 para carros e caminhões com placas das cidades de Limeira e Cordeirópolis, que não pagam pelo retorno. E de R$ 5,90 por eixo de caminhão com placas de outras localidades.
No ano passado, conforme levantamento da Mobilidade Urbana de Limeira, 1.630.328 veículos pagaram a taxa de pedágio, o que corresponde a uma média diária de 4.467. Hoje toda a manutenção da rodovia é de responsabilidade da Prefeitura de Limeira, inclusive no perímetro de Cordeirópolis. (Antonio Claudio Bontorim)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*