Fora de Expediente

Fora de Expediente

Antonio Claudio Bontorim
LIMEIRA
redacao@tribunadelimeira.com.br

Correu, multou!
Moradores do Cecap estão preocupados com a alta incidência de multas no bairro, registradas pelos radares na Rua Luís Pantano. A associação dos moradores do bairro chegou a mobilizar os vereadores durante a última sessão para reclamar do excesso de penalizações.

Sem o que fazer
Na realidade, não há muito a ser feito. O radar é auferido para uma determinada velocidade e, ao ultrapassa-la além do permitido a multa é certa. A infração é fotografada.

Atenção ao limite
Teve morador que disse que trafega há mais de 20 anos pelo bairro e nunca foi multado.  O secretário da Mobilidade Urbana, Rodrigo Oliveira, foi chamado e apresentou relatório sobre as infrações de trânsito no local. Com radar funcionando é preciso atenção às placas e aos equipamentos.

Chamou atenção 
Pelo visto a manchete desta Tribuna da semana passada deve ter chamado a atenção de muita gente, uma vez que mostrou o montante arrecadado pela prefeitura com multas aplicadas pelos radares em 2017: R$ 10,5 milhões. Arrecadação, diga-se, considerável.

Sem reclamação
Aliás, multa por radar de velocidade, considerada por muitos como uma “indústria” de fazer dinheiro, é a mais justa de todas, pois só penaliza quem comete a infração. Ninguém é multado quando está dentro dos limites legais de velocidade.

Perigo iminente
Misturar religião com política não dá certo. Ou é uma ou é outra. E querer adequar a legislação à sua própria crença (no caso de autoridades políticas com cargos eletivos) é uma violência contra as liberdades individuais e ao direito a informação.

Não aprenderam
Aqui em Limeira, vereadores ligados à chamada “bancada da bíblia” são useiros e vezeiros em tentar adaptar situações aos dogmas de seus próprios credos religiosos. Esquecem-se os nobres edis, que nem todos são seguidores ou fieis aos ensinamentos que professam.

Vai ou não foi…?
Por falar em leis, que fim levou o projeto do vereador Jorge de Freitas (PEN), sobre disciplinar o calendário de datas comemorativas em Limeira? O que tem de vereador instituindo dia disso, dia daquilo, comemoração disso e para acolá…

Já está valendo
Está como item “aprovado” o Projeto de Lei Nº 300/2017, do vereador Darci Reis (PSD), sobre a “criação de espaços cercados para a livre circulação de cães domésticos, denominado ‘cachorródromo’ nos parques, praças e espaços públicos no Município de Limeira”.

Cidadão orgulhoso
Então o limeirense pode dizer, com orgulho, que a partir de agora a cidade poderá criar o seu ‘cachorródromo”. Não dá nem para imaginar como isso vai elevar o indicador positivo da cidade pelos cantos do Brasil.

Não é importante
Na mesma sessão, outro item consta como “prejudicado por emenda”. O do projeto do Poder Executivo, que cria o FMDL (Fundo Municipal de Desenvolvimento de Limeira). Espera-se, entretanto, que isso não tenha ocorrido em função da criação do “cachorródromo”.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*