Fora de Expediente

Fora de Expediente

Antonio Claudio Bontorim
LIMEIRA
redacao@tribunadelimeira.com.br

Feriadão bom!
O feriado de carnaval, que, aliás, não é um feriado oficial do calendário, vai dar uma trégua na prefeitura e na Câmara de Vereadores. Ambos os poderes têm ponto facultativo na segunda-feira, 12, param na terça-feira, 13 e retornam ao trabalho às 12h do dia 14, Quarta-feira de Cinzas.

Cinzas e sessão
Ainda na Quarta-Feira de Cinzas, os vereadores terão a segunda sessão ordinária do ano, a partir das 16h, no Plenário Vereador Vitório Bortolan. Sessão transferida da segunda-feira, 11, devido ao ponto facultativo.

Todos bem atentos
Como adiantou esta coluna, na edição passada da Tribuna, os vereadores estão engrenando uma quinta marcha em seus mandatos, com farta divulgação já nesses primeiros dias do retorno às atividades parlamentares oficiais. Até mesmo quem não era muito dado a divulgações está buscando contato com os órgãos da imprensa, através de suas assessorias.

Mosca azul na área
Nem todos estão cacifados a uma vaga como candidatos a deputado, seja na esfera estadual ou federal, porém nada os impende de sonharem com voos políticos mais altos.

Nem começou e…
O Residencial Rubi, que deveria ser entregue por Paulo Hadich (PSB), mas foi entregue por Mario Botion (PSD), inclusive com a presença do governador Geraldo Alckmin (PSDB) e do presidente Michel Temer (MDB), ainda é um tema mal resolvido. E vai dar muita dor de cabeça à prefeitura.

Já tem problemas
Recentemente o local foi alvo de reclamações dos moradores, quanto aos problemas apresentados nas ruas do condomínio, com o asfalto se esfarelando.

Cobrança forte
Agora é a vez do vereador Clayton Silva (PSC) questionar o Poder Executivo pelos mesmos problemas. A pavimentação asfáltica do conjunto residencial. Em requerimento, o vereador taxou de inadequado o asfalto. Agora ele espera uma resposta para uma possível ação. Com a palavra a empreiteira que fez a pavimentação.

E vem de longe
Não deveria, mas é bastante comum obras residenciais de programa governamentais apresentarem problemas tanto logo sejam ocupadas. Enquanto não tem ninguém, nenhuma falha é detectada. Depois é que elas começam a aparecer. E quem vai ser cobrado, sempre, é o Poder Público.

Boa repercussão
A publicação, pela Tribuna de Limeira, de matéria sobre limpeza de terrenos, em duas edições seguidas, vem alertando a população para o problema, que tem cobrado do Poder Público maior empenho quanto a essas áreas. A maioria particular, mas também algumas de propriedade da prefeitura.

As várias etapas 
A questão é que o Código de Posturas do Município, que trata do assunto, impõe uma série etapas que devem ser cumpridas (burocracia mesmo) até a prefeitura poder chegar à limpeza compulsória. E um terreno só será notificado se houver uma denúncia sobre ele.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*