Editorial

Editorial

Medida paliativa

O anúncio da implantação de semáforos na rotatória do Km 112 da Limeira-Piracicaba, conhecida como rotatória do Enxuto, sem dúvida agradou muitos limeirenses. A notícia, que foi manchete da edição passada da Tribuna de Limeira, parece ter aliviado muitos motoristas, que sofrem no local com os horários de pico e pelo alto volume diário de tráfego (35 mil VDM, que significa Volume Diário Médio). A confirmação da melhoria, tanto pela concessionária Intervias, autora do projeto executivo, como pela Artesp, que precisa aprovar a obra e vai fiscalizar sua execução, entretanto, encerra uma interrogação e uma exclamação.
A interrogação: semáforos serão suficientes para disciplinar o tráfego? A exclamação: eis a questão! E que parece já ter sido respondida por integrantes do movimento de funcionários e alguns professores do Cotil e FT Unicamp, além de moradores da região. Resposta clara do engenheiro civil e ex-professor do Cotil, Sérgio Lordello Duarte, também integrante do movimento, que afirmou que melhoraria um pouco o trânsito no local e por tempo determinado. Ou seja, uma medida paliativa. O próprio engenheiro alertou que o município, neste caso diga-se autoridades públicas, tem que saber o que vaia acontecer no futuro na região. Nada mais objetivo que essa afirmação. Para não atravancar, como disse, e inviabilizar outros projetos de crescimento para a cidade. Se a intenção é para que seja, de fato, uma melhoria para incrementar outros projetos viários na área, ótimo. Se for pensada como solução definitiva, entretanto, mais uma vez o município vai ficar no quase.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*