ORIENTAÇÃO: O que fazer na busca por trabalho

ORIENTAÇÃO: O que fazer na busca por trabalho

Danilo Janine
Limeira
danilo.janine@tribunadelimeira.com.br

Fazer uma seleção da vaga que está buscando, atualizar ou reciclar o currículo e ter um foco na vaga que busca. Essas são algumas dicas do administrador e consultor de empresas, de pessoas e gestão, Adalto Rossetto Pacheco. “É importante também que o interessado (na vaga oferecida) tome cuidado ao enviar o currículo por e-mail e se for levá-lo pessoalmente, entregue na mão da pessoa certa”, orienta, dizendo que há casos em que o contratante acaba nem percebendo o e-mail com o currículo que vai para lixeira.
Para o consultor, entregar o currículo pessoalmente, sempre que for possível, é a melhor opção. “As vezes, uma conversa rápida (com quem está contratando) ao entregar o currículo, pode valorizar muito o profissional. A possibilidade de se apresentar (antes de uma eventual entrevista) é sempre positiva”, opina.

OBJETIVO
Pacheco também orienta a sempre preparar o currículo de forma enxuta e objetiva. “Colocar no currículo que aceita qualquer vaga é um erro. É preciso foco. Saber em que área pode atuar é fundamental”, cita.
Estar “apresentável” na hora da entrevista e só falar a verdade ao entrevistador também é essencial para quem busca a vaga. “Usar uma roupa simples e apresentável, sem nada muito escandaloso é importante. Por exemplo, a pessoa fala que não tem um sapato para ir a entrevista. Não há problema em ir de tênis, mas evite, por exemplo, usar bermuda”, comenta.
Pesquisar sobre a empresa onde se busca a vaga e fazer uma pesquisa sobre ela para estar mais preparado na entrevista também conta pontos, segundo o consultor. “Muito cuidado na maneira de falar. Não usar gírias é uma dica”, fala.

REDES SOCIAIS
Em épocas de redes sociais, Pacheco cita importância de se tomar cuidado com o que se posta na internet. “A maioria dos recrutadores usa as redes sociais como uma ferramenta auxiliar na hora de contratar. Não adianta dizer ao entrevistador que não bebe, por exemplo, e no Facebook postar fotos segurando uma lata de cerveja”, observa, lembrando que todas as postagens em redes sociais são avaliadas por recrutadores. “Não se deve expor tanto a vida nas redes”, completa.
Estudante Daniel Vitorino da Silva, 16, busca seu segundo emprego. “Tá difícil”, conta o jovem que diz que “só está entregando” currículos na busca por trabalho.
A filha do vendedor, Joanito Souza Brito, 47, também procura por seu primeiro emprego. Segundo Brito, a jovem, 17, começou a busca faz pouco tempo. “Ela só tem deixado currículos em alguns lugares, mesmo. Vamos ver o que dá”, diz.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*