CREAS LIMEIRA: Atendimento tem pequena redução

CREAS LIMEIRA: Atendimento tem pequena redução

Antonio Claudio Bontorim
LIMEIRA
claudio.bontorim@tribunadelimeira.com.br

O Creas (Centro de Referência Especializado em Assistência Social) registrou uma pequena redução nos atendimentos entre 2015 até outubro deste ano. Os dados, que são do Ceprosom (Centro de Promoção Social Municipal) e foram levantados a pedido da Tribuna de Limeira pela assessora de Proteção Especial, Paula Furlan Gomes, mostram que em 2015 foram 558 atendimentos através do Paefi (Serviço de Proteção e Atendimento a Famílias e Indivíduos) e outras 337 medidas socioeducativas. Já em 2016 foram 433 na primeira modalidade e 313 medidas e, até outubro deste ano, foram 483 famílias e indivíduos atendidos no Paefi e 255 medidas socioeducativas, que até o final deste ano podem equivaler aos anos anteriores, segundo Paula. Se comparados os anos de 2015 e 2016, a queda foi de 16,64%. Na comparação entre 2015 e 2017 (até outubro), a redução é pouco maior e chega a 17,54%. “É que em dezembro fechamos o mês de novembro e, em janeiro do ano que vem, o de dezembro”, explicou a assessora. “Nem crescimento acentuado e muito menos queda acentuada, mesmo porque, quando há queda nesses atendimentos, significa que a prevenção vem atingindo o resultado esperado”, explica a assessora de Proteção Especial.
O Creas, hoje, atende famílias e indivíduos em situação de violência de direitos, além de adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas em meio aberto, ou seja, liberdade assistida e prestação de serviços à comunidade. Já no Paefi são atendidas crianças, adolescentes, idosos, pessoas com deficiência, mulheres vítimas de violência que vivenciam violações de direitos por ocorrência de violência física; violência psicológica; negligência; violência sexual (abuso e/ou exploração sexual); afastamento do convívio familiar; tráfico de pessoas; situação de rua e mendicância; situação de trabalho infantil e abandono, independentemente de renda, escolaridade e condições de moradia.
Já Serviço de Proteção Social a Adolescentes em Cumprimento de Medida Socioeducativa de Liberdade Assistida e de Prestação de Serviços à Comunidade atende adolescentes de ambos os sexos de 12 a 18 anos incompletos, ou jovens de 18 a 21 anos, em cumprimento dessas medidas aplicadas pelo Poder Judiciário. Ainda de acordo com Paula, para ter acesso aos atendimentos é necessário encaminhamentos dos vários serviços socioassistenciais e demais políticas públicas setoriais e órgãos do Sistema de Garantia de Direitos e do Sistema de Segurança Pública. “Há também a busca por demanda espontânea, no entanto, a condição para atendimento no âmbito da Proteção Social especial é estar vivenciando as violações de direitos e violências acima mencionadas”, diz a assessora Proteção Especial. O Creas atua em Limeira desde 2009.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*