POLÍCIA CIVIL: Limeira precisa de mais que o dobro de policiais

POLÍCIA CIVIL: Limeira precisa de mais que o dobro de policiais

Danilo Janine
Limeira
danilo.janine@tribunadelimeira.com.br

Limeira é a segunda entre sete cidades na região com o maior déficit de policiais civis. Levantamento feito pelo Sindpesp (Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo) mostra que a cidade precisaria de 106 servidores atuando na Polícia Civil e conta hoje com 52. O problema maior atingiria os investigadores, que hoje contam com 13 profissionais e o ideal seria 44. Entre os carcereiros o problema também seria grave. Com apenas quatro profissionais, o ideal seria 12. Situação semelhante entre os agentes policiais, com três servidores, quando o ideal seria 12. Entre os agentes de telecomunicações, o problema é menor, mas também apresenta déficit. Hoje apenas um policial atua na área, quando o ideal seria quatro. Segundo o sindicato, o número de delegados que atuam na cidade (seis) é o ideal.
Para a presidente do Sindpesp, a delegada Raquel Kobashi Gallinati, a situação, “que acontece na maioria das cidades paulistas”, é reflexo do “sucateamento da segurança feita pelo governo do Estado”. “Não há nenhuma explicação plausível. Está é a política de segurança do governo do Estado há mais de 25 anos”, lamenta. “A Polícia Civil investiga e desmantela o crime. A quem interessa o enfraquecimento da instituição?”, completa.
Ainda conforme a delegada, em todo o Estado faltam aproximadamente 13 mil policiais civis. “Falta estrutura física, material e humana. Há delegacias em São Paulo com goteiras”, afirma.
Entre sete cidades da região pesquisadas pela Tribuna, o déficit de Limeira só é menor que o de Piracicaba, com 153 policiais atuando hoje e que precisaria 242 (déficit de 89). Santa Bárbara D’Oeste (-50 policiais) aparece na terceira colocação, seguida por Americana (-37), Rio Claro (-21), Cordeirópolis (-16) e Iracemápolis (-6).
Delegado seccional de Limeira, Antônio Luís Tuckumantel afirma que a informação não seria novidade para ele e minimizou o problema. “Não há quadro que estabeleça o total ideal de policiais. Além disso, um novo concurso já em andamento irá nomear novos policiais para Limeira”, cita, afirmando que a situação está sob controle.
Já a SSP-SP (Secretaria e Segurança Pública do Estado de São Paulo) informou, através de nota, que desde 2011, o governo contratou 4.807 integrantes para o efetivo da Polícia Civil em todo o Estado e que no mesmo período o Deinter-9 (do qual Limeira faz parte) recebeu 273 policiais civis para complementar seu efetivo. Em setembro, foram encaminhados para todo Estado mais 588 policiais civis que se formaram na Acadepol (Academia de Polícia do Estado) e outros 143 estão em curso.
A nota cita que na terça-feira, 21, tomaram posse 1.240 novos policiais que foram nomeados no dia 1º pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB). O número é diferente do informado pela presidente do Sindpesp, que afirmou que foram nomeados 959 novos policiais. “Os outros já eram policiais que foram promovidos”, explica.
A nota informa ainda que do total de empossados, 64 são delegados, 907 investigadores e 269 escrivães, que passarão por curso de três meses na Acadepol e posteriormente serão distribuídos no Estado.
Por fim, a nota cita que no dia 1º foi anunciada a abertura de concursos públicos com 2.750 vagas para diversas carreiras da instituição, além da abertura de uma licitação para compra de 80 novas viaturas e a modernização de 120 delegacias.

PM
Conforme mostrou a Tribuna, na PM (Polícia Militar) também há déficit e Limeira precisaria de mais 720 pms. O município tem hoje, entre 360 e 370 policiais militares para atender uma população aproximada de 300 mil habitantes. Se levado em consideração o efetivo ideal, esse número  deveria ser multiplicado por 3 ou 4, “conforme o município”, disse um especialista, que já atuou na PM e pediu para não se identificar. Na ocasião, a Tribuna apurou esse número junto a fontes ligadas à própria PM, uma vez que, oficialmente, a instituição não divulga essas informações, consideradas técnicas, por questões de segurança.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*