SEGURANÇA? Imagem doada à Câmara é patrimoniada por Zé da Mix

SEGURANÇA? Imagem doada à Câmara é patrimoniada por Zé da Mix

Danilo Janine
Limeira
danilo.janine@tribunadelimeira.com.br

A imagem de Nossa Senhora Aparecida, doada pelo bispo dom Vilson Dias de Oliveira à Câmara de Limeira na semana passada – quando se comemorou o Dia da Padroeira do Brasil e os 300 anos que a imagem original, que se encontra na Basílica de Aparecida, foi encontrada –, foi patrimoniada, ou seja, passou a fazer parte do patrimônio oficial da Casa. A medida, apesar de negada pelo presidente da Casa, Zé da Mix (PSD), seria uma maneira de evitar que a nova imagem da santa padroeira do Brasil tivesse o mesmo destino de uma imagem anterior que sumiu sem explicações. “Isso (patrimoniar o objeto) é padrão desde o início de minha gestão. Com tudo o que a Câmara recebe como doação ou presente é feito isso”, comenta.
Apesar da afirmação de Zé, a reportagem apurou que uma antiga imagem de Nossa Senhora Aparecida, que Câmara tinha desde a época em que funcionava no Palacete Tatuibi (ao lado do Bosque Maria Thereza – antigo zoológico), passando pelo Edifício Notredame, na Rua Dr. Trajano, atrás da Catedral,  sumiu. Ela teria sido vista pela última vez no atual prédio do Legislativo, no Jardim Nova Itália.
A Tribuna falou com servidores da Câmara e até ex-vereadores, que pediram para não serem identificados, que afirmaram lembrar-se da antiga imagem, mas desconhecem o que teria acontecido com ela. Alguns não descartam que ela tenha sido quebrada em alguma das reformas feitas no atual prédio da Câmara.

Doação de santa teve polêmica em foto com bispo

A doação da imagem de Nossa Senhora Aparecida à Câmara de Limeira feita pelo bispo dom Vilson Dias de Oliveira na semana  passada foi marcada por uma polêmica. Na ocasião, quando o bispo visitou a Casa e fez a doação, todos os vereadores foram convidados a posar em uma foto oficial e alguns parlamentares, por pertencerem a outras religiões, resolveram não aparecer.
Não participaram da foto os vereadores Lemão da Jeová Rafá (PSC), Clayton Silva (PSC), Estevão Nogueira (PRB), Anderson Pereira (PSDB), Darci Reis (PSD) e Jorge de Freitas (PEN). Apesar de estar na foto, Pastor Nilton (PRB) ficou atrás de Zé da Mix e não é possível vê-lo.
A Tribuna entrou em contato com o gabinete destes sete parlamentares, questionando tal postura e somente dois deles respoderam.
Através de nota enviada por sua assessoria, Pastor Nilton afirmou que desde 2013 mantém um relacionamento de amizade e respeito com o bispo diocesano e em diversas oportunidades estiveram reunidos. “Na ocasião da solenidade, tirei várias fotos, porém, em uma das imagens minha presença não foi notada, seja pela minha estatura, seja pelo ângulo da foto”, citou, afirmando ainda que mantém um relacionamento com o líder da igreja católica sempre pautado pelos ensinamentos de Deus. Pastor Nilton também enviou algumas fotos em que aparece ao lado do bispo católico.
Já Clayton Silva, também em nota enviada por sua assessoria, explicou que instantes antes do vereador Dr. Marcelo Rossi pedir ao presidente da Casa, Zé da Mix, a interrupção da sessão para que fosse tirada uma foto com a imagem de Nossa Senhora Aparecida, ele foi chamado ao fundo do plenário por sua assessoria para uma entrevista a uma emissora de rádio. “Contudo, ressalto aqui que a ocasião se tratava de entrega de imagem sagrada que não condiz com minha doutrina religiosa e não apenas uma simples visita de autoridade eclesiástica. Sendo assim, mesmo que estivesse em plenário, eu não faria a foto por se tratar de entrega de imagem (contrária a minha doutrina religiosa) e não apenas uma visita do bispo, o qual dois dias após a visita a Câmara me recebeu em sua casa para uma reunião que já estava agendada anteriormente e tratamos de quebrar qualquer clima de suposta intolerância religiosa de minha parte imposta por colocações de diversos veículos de comunicação do município”, comentou.
Já dom Vilson disse, também via assessoria, que compreendeu as ausências, que todos os vereadores teriam se justificado com ele e que não se sentiu ofendido.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*