MAIORIA NO PAT: Desempregados há mais de um ano

MAIORIA NO PAT: Desempregados há mais de um ano

Danilo Janine
Limeira
danilo.janine@tribunadelimeira.com.br

Pessoas que estão há mais de um ano desempregadas são a maioria daquelas que procuram o PAT (Posto de Atendimento ao Trabalhador) de Limeira. Segundo pesquisa realizada pelo próprio órgão, ligado a Sert (Secretaria Estadual do Emprego e Ralações do Trabalho), em julho deste ano e que ouviu 1.285 trabalhadores atendidos na cidade, 31% daqueles que vão ao PAT de Limeira em busca de emprego estão sem trabalhar há mais de um ano. Já os desempregados de seis meses a um ano representam 27% dos atendidos, seguidos pelos desempregados de três a cinco meses (16%). Aqueles que buscam pelo primeiro emprego representam somente 8% dos que buscam o PAT de Limeira.
Conforme dados fornecidos pelo próprio órgão, de janeiro a setembro deste ano foram 22.452 pessoas que procuraram o Posto de Atendimento ao Trabalhador em busca de emprego. Em contrapartida, no mesmo período, 199 empresas ofereceram 1.026 vagas, que teriam resultado em somente 270 admitidos. Apesar disso, a gerente do PAT de Limeira, Daiane Picolomini explica que o número de admitidos pode ser maior, já que o feedback das empresas com o PAT é ruim. “Algumas empresas não respondem ou demoram para retornar quando entramos em contato para ver se algum dos candidatos encaminhados por nós foi contratado”, comenta.
Daiane explica ainda que, em média, para cada vaga oferecida, o PAT encaminha cinco pessoas. “Isso não quer dizer que são encaminhados candidatos para todas as vagas oferecidas”, cita, explicando que devido as exigências das empresas, que sempre pedem pessoas com experiência, a falta de pessoas no perfil desejado pelo contratante ou mesmo a falta de qualificação dos candidatos atrapalham.
A falta de qualificação ou interesse em se qualificar por parte daqueles que buscam o PAT é comprovada na pesquisa do órgão, já que 26% dos entrevistados não teriam interesse em fazer algum curso de qualificação. Outros 34% gostariam de fazer algum curso, sem citar exatamente qual, e 17% têm vontade de cursar informática.
Para aqueles que buscam uma recolocação no mercado de trabalho, a gerente do Posto de Atendimento do Trabalhador de Limeira orienta a pessoa ter um objetivo na busca pelo emprego. “Muitos chegam aqui e quando questionados em que área buscam trabalho, dizem ‘qualquer uma’. Com essa postura, mesmo que a gente encaminhe a pessoa para alguma empresa, ele não passará na entrevista”, observa.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*