LICENÇA PRÊMIO: Espera de servidor pode passar de 4 anos

LICENÇA PRÊMIO: Espera de servidor pode passar de 4 anos

Danilo Janine
Limeira
danilo.janine@tribunadelimeira.com.br

Com a crise econômica do município, a espera de servidores municipais efetivos que solicitam o pagamento da licença prêmio em dinheiro pode chegar a 4 anos e sete meses. A média de espera dos 1.038 que aguardam na fila pelo pagamento do benefício, segundo informou a Secretaria de Administração, é de 2 anos e três meses. Somente neste ano foram 733 pedidos de licença prêmio, dos quais, 505 foram para receber o benefício em dinheiro. Funcionários da prefeitura que procuraram a Tribuna e pediram para não ter os nomes revelados lamentam a demora. “Compreendo a situação econômica do município, mas esse é um direito nosso e também precisamos pagar nossas contas”, disse um deles. Segundo o secretário de Administração, Luiz Alberto Battistela, com a situação econômica da cidade normal, em média, após a solicitação do servidor, levariam 15 dias até ele receber.
Ainda conforme o secretário, um acordo assinado entre a prefeitura e o Sindsel (Sindicato dos Funcionários e Servidores Públicos Municipais de Limeira) determinou que a administração municipal disponibilizasse R$ 200 mil mensais para este fim. “Se fossemos agir somente com a razão, deixaríamos suspensos os pagamentos, mas o Mario (Botion) quer valorizar os servidores e isso faz parte de sua política de governo”, comentou Battistela, lembrando que do início de julho de 2015 ao final de março deste ano o pagamento da licença prêmio ficou suspenso na cidade.
Ainda conforme dados da Administração, de abril a setembro deste ano, a prefeitura gastou R$ 1.184.999,72 com o benefício. Como comparação, em 2015, foram 525 solicitações de licença prêmio, dos quais 454 foram pelo pagamento em dinheiro. Em 2015 (de janeiro a junho) foram gastos R$ 1.667.249,31 com o benefício. Já em 2016, quando o pagamento estava suspenso, foram 543 processos (419 em dinheiro).

CONSIDERÁVEL
Battistela tratou o montante gasto pela prefeitura até agora com o benefício como “considerável”. “O valor (R$ 1.184.999,72) é muito considerável para gente. Na situação que o caixa da prefeitura está, fizemos (os pagamentos) no sacrifício”, afirmou, lembrando, a exemplo de Botion, que não estão descartados atrasos de salários dos servidores e no pagamento a fornecedores.
Conforme mostrou a Tribuna, devido a crise financeira da prefeitura, Botion não descartou também a criação da taxa da luz – CIP (Contribuição de Iluminação Pública).
Ainda conforme o secretário, o valor médio pago aos funcionários públicos da prefeitura pela licença prêmio é de R$ 10 mil. “Ele é baseado no salário do servidor, mas em média gira nisso”, comentou.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*