Estudos necessários

Estudos necessários

Encontrar dados estatísticos sobre a economia limeirense, seja ela no setor comercial, industrial ou de serviços, e até mesmo referentes à geração de empregos, é sempre uma dificuldade. Principalmente, quando a imprensa tenta produzir matérias com valores e dados numéricos, essa situação causa um verdadeiro estresse, tanto na fonte quanto ao jornalista. Não há, pelo que se observa quando dirigentes de entidades são questionados, como divulgar essas informações, se elas não existem. E, na maioria das vezes, elas não existem mesmo. E acaba se tornando um problema local, uma vez que outros municípios são consultados para efeitos de comparação e a maioria deles sempre tem em mãos os números solicitados.
Exemplo disso são as pesquisas que a Firjan (Federação das Indústrias do Rio de Janeiro) realiza periodicamente com todos os municípios brasileiros. E Limeira sempre vai estar lá. Aqui no Estado de São Paulo, por exemplo, nem o sistema Fiesp-Ciesp (Federação e Centro das Indústrias) estadual disponibiliza dados locais e completos e, para tirar informações de órgãos oficiais e estaduais, é um verdadeiro parto a fórceps. Um desestímulo a quem está fazendo a pesquisa, que sem ter a quem recorrer, vê inviabilizada a produção da informação, que é de interesse de todos. Na maioria das vezes esses números são meras expectativas futuras, sem, no entanto, disponibilizar a informação passada e presente.
As entidades de classe, sejam elas patronais ou de trabalhadores, precisam deixar seus casulos e iniciar um trabalho de prospecção de dados para abastecer o mercado da informação, que com certeza servirá principalmente a seus propósitos, mais que qualquer outra coisa. Que sigam o exemplo da Firjan e dificilmente errarão.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*