Informação estratégica

Informação estratégica

Os casos recentes de acidentes com animais peçonhentos, especialmente escorpiões, tanto em Limeira (com um óbito recente), como na região, é preocupante. E requer estratégias claras de divulgação, principalmente, porque, segundo o secretário de Saúde de Limeira, Gerson Hansen Martins, o clima quente e seco é propício ao surgimento desses animais, devido à proliferação de baratas, que são o principal alimento dos escorpiões, por exemplo. Além de outras situações, como entulhos, muros sem reboco e proximidades a cemitérios. O que assusta também é o crescimento, ano a ano, desses acidentes, sendo sua maioria com escorpiões, conforme mostra a Tribuna de Limeira nesta edição, com levantamento dos últimos três anos (2015, 2016 até agosto de 2017).
Para combater o problema, além de conhecer todo o ciclo de vida do bicho e suas peculiaridades, é preciso mostrar onde está a maior concentração desses acidentes, no sentido de alertar a população, coisa que a Vigilância Epidemiológica diz não fazer para “não causar pânico”. Ora, se os números estão aí, são sustentados por relatórios da própria Vigilância, todos, principalmente o cidadão, têm o direito de serem informados nos detalhes, para que possam se precaver, conforme recomendações do órgão.
O próprio secretário da Saúde se mostrou favorável a essa divulgação e só não se entende porque ela ainda não é feita. É preciso rever essa estratégia. Divulgar os bairros de maior incidência desses acidentes é importante. Inclusive para a própria eficiência do Poder Público no combate ao problema.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*