Falta de discernimento

Falta de discernimento

Capitaneada por Pastor Nilton (PRB), com forte apoio de Lemão da Jeová Rafá (PSC) e de Constância Berbert Dutra Félix (PTB) – esposa do prefeito cassado Silvio Félix (PDT) – e em menor grau por alguns outros vereadores, a Câmara de Limeira teve nesta segunda-feira, 7, um dia de “aula e lições à imprensa”.
“Ofendido” devido a uma matéria da Tribuna de Limeira, que mostrou que os gastos com viagens na Casa no primeiro semestre do ano passado – durante a gestão deste mesmo Pastor Nilton como presidente – foi maior que nos primeiros seis meses deste ano – na gestão de Zé da Mix (PSD) –, o vereador e pastor da igreja Universal do Reino de Deus atacou e ofendeu, não só a Tribuna, mas o jornalista Danilo Janine, autor da matéria. Mostrando desconhecer completamente o significado da palavra liberdade de imprensa e do funcionamento de mecanismos como o Portal da Transparência, o ex-presidente da Casa afirmou que a matéria, que deixa claro que os gastos com viagens não são de responsabilidade do presidente da Casa, não traz números corretos. Vale ressaltar que todos os dados da reportagem foram fornecidos pelo Núcleo de Imprensa da Câmara, pelo secretário de Administração e Finanças da Casa, Crislânio Lopes, além de estarem no Portal de Transparência do Legislativo.
As acusações de Pastor Nilton, que chamou a Tribuna de mentirosa, que receberia para fazer matérias e que seus leitores são “iludibriados” (ludibriados), além de citar de forma pejorativa o contrato da venda de assinatura do jornal com a Câmara e de chamar os profissionais que atuam neste veículo de “desempregados”, são gravíssimas.
Se o vereador se sentiu ofendido, ou como ele disse “teve a imagem desgastada”, mesmo com “o jornal não sendo de muita influência”, como ele afirmou, que busque os meios legais na Justiça para ser reparado, da mesma maneira que está Tribuna e seus jornalistas já estudam se o farão.
Este Editorial gostaria de informar ao nobre vereador que a imagem de políticos em todo Brasil está desgastada devido a diversos escândalos envolvendo a classe – inclusive em Limeira – todos os dias divulgados pela imprensa em todo país.
Além disso, Pastor Nilton deveria saber que, como agente político, é seu dever prezar pela transparência, principalmente, quando ela envolve dinheiro público, ainda mais depois de ter afirmado que “ano passado foi ano eleitoral e as viagens foram mais contundentes”.

2 Comments

  1. Quem se ofende e é pessoa pública que obviamente usa dinheiro público, tem mais é que justificar-se fornecendo dados, como argumentos. A imprensa que se preza, tem mais é que por o dedo na ferida! divulgar, mostrar a realidade doa a quem doer!

    Reply
  2. Este pastor Nilton nunca me cheirou bem, quando na ocasião foi um dos primeiros a elevar seus próprios salários de vereador.

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*